Covid-19 prejudica viagens de evangelista na Ásia Central

Interceda por Ilmur e demais cristãos impedidos de viajar levando a Cristo

A Portas Abertas contou a história de Ilmur* na revista de Novembro de 2019. Antes de ser líder de uma igreja doméstica e evangelista itinerante na Ásia Central, ele se definia como um homem muito mal, que bebia, usava drogas, roubava e era violento com os familiares. Mas quando teve um encontro com Jesus, a vida dele foi mudada e passou a testemunhar de Cristo onde mora e viajar a outros locais procurando pessoas necessitadas do amor de Deus.

Com as restrições impostas para conter a propagação do coronavírus, o cristão precisou interromper as viagens de evangelismo. Ilmur informou que está trabalhando como gerente de suprimentos em uma escola infantil. A esposa dele, Gulya*, fica em casa gerenciando a sauna construída no jardim, e que eles alugam para complementar a renda.

O casal lidera uma igreja doméstica na própria casa e trabalha junto para espalhar a mensagem da cruz a outras pessoas. Ele leva alimentos, roupas e a palavra de Deus até os mais necessitados pelo menos uma vez ao mês. Mas com a quarentena, as viagens foram canceladas. Mas a boa notícia é que os cristãos não ficaram desamparados; Ilmur treinou alguns irmãos locais para dar apoio aos novos na fé.

*Nomes alterados por segurança

Apoie o evangelismo na Ásia Central

Assim como Ilmur, muitos outros líderes da Ásia Central obedecem a ordem de fazer discípulos de Jesus onde moram e em outras cidades. Cada viagem feita por eles até um vilarejo remoto envolve gastos com combustível e itens a serem doados, como comida, roupas e calçados. Fortaleça este projeto!

Pedido de oração