Tempos mais difíceis para os cristãos chineses

| 05/11/2016 - 00:00


24-china-cruz-entre-galhos

Novos regulamentos sobre a religião na China passaram a valer desde o dia 7 de outubro e já provaram que as dificuldades esperadas pelos cristãos realmente surgiram. Embora as leis não sejam tecnicamente novas, os artigos aumentaram de 48 para 74 e são abordados com mais detalhes que anteriormente. O objetivo do governo é estreitar ainda mais o controle sobre a igreja no país.

A China abriga cerca de 85 milhões de cristãos, de acordo com pesquisas da Portas Abertas. O país testemunhou um enorme crescimento da comunidade cristã nos últimos anos. Um dos maiores desafios para a igreja no país é formar líderes capazes de cuidar desse grande rebanho. Os demais desafios giram em torno das leis e dos regulamentos dessa nação. É de se esperar um tempo mais difícil para os fiéis nos próximos anos.

A vida cristã será mais restrita e mais limitada. Os cultos vão continuar, mas sempre com a presença de oficiais da polícia chinesa. Atividades religiosas não serão mais permitidas em hospitais, incluindo a oração pelos pacientes. Cruzes já são proibidas no topo as igrejas e nos púlpitos. Propagandas religiosas deverão ser afixadas somente em quadros de aviso pré-estabelecidos e o monitoramento da rotina dos cristãos será ainda mais rígido.

Pedidos de oração

  • Ore pela igreja na China e pelos nossos irmãos que são perseguidos por que decidiram seguir a Cristo.
  • Clame a Deus para que os governantes chineses sejam impactados pela Palavra de maneira milagrosa.
  • Ore por estratégias e sabedoria a todos os cristãos que exercem a liderança dentro das igrejas na China.

Leia também
Regulamentos sobre religião podem limitar o cristianismo
Trabalhos evangelísticos são interrompidos


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE