Sultão é nomeado em região do Chade

Além do papel de liderança, o cargo também possui autoridade espiritual

| 02/08/2018 - 00:00

Não se esqueça de apresentar em suas orações a Igreja Perseguida em Chade (Foto representativa)

Não se esqueça de apresentar em suas orações a Igreja Perseguida em Chade (Foto representativa)


Autoridades do Chade, país africano, nomearam um sultão ao sul da região do Médio Chari. Essa decisão aumenta o medo de maior marginalização para com os cristãos e animistas, já que um sultão geralmente possui autoridade espiritual, além do papel de liderança. A decisão foi tomada há dois anos, porém ainda não tinha sido implementada por conta da divergência sobre a necessidade do cargo.

No mês de junho, durante a cerimônia inaugural do novo governador, na capital regional de Sarh, o ministro da Administração Territorial, Ahmat Mahamat Bachir, nomeou Mahamat Moussa Bezo como sultão. “Depois da cerimônia do governador, as pessoas começaram a sair pensando que já tinha acabado. Mas para sua grande surpresa, o ministro as chamou de volta dizendo que haveria outra cerimônia”, contou uma fonte local. O prefeito e seu deputado se recusaram a fazer a cerimônia, que foi então realizada pelo secretário-geral.

A decisão causou uma reação intensa, principalmente entre os cristãos da área. “Eles fizeram isso no domingo, sabendo que os cristãos estariam na igreja e perderiam essa parte”, disse um líder da igreja local. A dúvida é se a nomeação se tornará uma ameaça à paz. O país é de maioria muçulmana, mas com uma população cristã significativa de 35%. “Muitos cristãos temem que o sultão use sua posição para conduzir planos islâmicos na região e em todo o sul”, explicou um líder.

A influência islâmica no continente africano tem aumentado nas últimas décadas. Isso se dá principalmente por meio de ONGs islâmicas fundadas por países como Arábia Saudita, Catar e Irã, com a expansão de madraças e escolas islâmicas que ensinam visões radicais. O resultado é o aumento da intolerância com os cristãos, que pode ser notado pela quantidade de países da África Subsaariana na Lista Mundial da Perseguição 2018.

Pedidos de oração

  • Ore pela Igreja Perseguida no Chade, que eles não sejam ainda mais marginalizados após a nomeação do sultão.
  • Apresente os líderes locais, para que sejam instrumentos usados por Deus para o fortalecimento dos irmãos chadianos.
  • Interceda também pelas autoridades. Que eles se rendam a Cristo, de forma a governar com justiça e retidão.

Leia também
A verdade é encontrada na Bíblia
Cristãos perseguidos por não participar de ritual
Médico sudanês enfrenta perseguição no Chade


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE