#Shockwave2016: Saiba como vivem nossos irmãos na Coreia do Norte

| 25/08/2016 - 00:00


 FotoNoticia_SW2016_6.jpg

Quando oramos pelos cristãos perseguidos, ultrapassamos as barreiras do espaço e nos unimos a eles em espírito. É dessa forma que eles se dizem encorajados e fortalecidos para manter a igreja viva em seus países, onde é proibido falar de Jesus, ler a Bíblia ou se reunir para adorar a Deus. Se não fossem as orações, de que outra forma poderíamos acalentar os corações dos nossos irmãos que vivem tão longe? Poucos são aqueles que realizam o trabalho de campo, porque as condições não são favoráveis em diversos aspectos e as dificuldades são muitas. Quantos estariam disponíveis para viajar para a Coreia do Norte, por exemplo, e com a certeza de que arriscariam suas vidas para chegar até os cristãos?

A igreja na Coreia do Norte enfrenta perseguição extrema e o país está no topo da atual Classificação da Perseguição Religiosa, ocupando o 1º lugar há14 anos consecutivos. O país é claramente governado pela paranoia ditatorial, onde todos os cidadãos são obrigados a reverenciar seus líderes. O ""culto à família Kim"" não deixa brechas para nenhuma outra religião e ninguém tem o direito de questionar isso. Servir a Deus é considerado uma traição e ameaça ao Estado. O cristianismo é visto como desprezível, logo, decidir ser um cristão nesse país é um ato de extrema coragem e que deve ser mantido em segredo. Aqueles que são descobertos praticando sua fé podem ser presos, torturados, submetidos a campos de trabalho forçado ou até mortos.

Estima-se que haja cerca de 50 mil cristãos vivendo nas piores condições que se possa imaginar. Em maio desse ano, agentes secretos norte-coreanos capturaram e mataram um pastor sino-coreano, conhecido como Han. Ele ajudava refugiados norte-coreanos, dando-lhes alimentos, medicamentos, roupas e outras necessidades básicas, quando fugiam da Coreia do Norte. Seu corpo foi encontrado mutilado e com vários ferimentos. Pessoas que trabalharam com Han o descreveram como ""extremamente apaixonado pelos norte-coreanos"". Em abril, um estudante americano cristão, de 21 anos, que fazia um passeio na Coreia do Norte, foi condenado a 15 anos de trabalho forçado por supostamente tentar roubar um cartaz de propaganda, da equipe do hotel onde ele se hospedava. Há muitos outros casos que surpreendem tanto pela injustiça quanto pela violência causada contra os cristãos da Coreia do Norte.

Ore pelos nossos irmãos norte-coreanos
Agora que você conhece um pouco da realidade dos cristãos que vivem nesse país, ore e interceda por eles. O simples fato de saberem que a igreja ao redor do mundo se importa com suas vidas, já é um motivo de se levantarem mais animados a cada novo dia. Por isso, entre os dias 16 a 18 de setembro, vai acontecer o Shockwave 2016, com o tema ""Família da Fé"". Faça parte desse evento da Portas Abertas organizando uma reunião de oração, que pode ser na igreja, casa, faculdade ou até mesmo no local de trabalho. Incentive seus amigos e familiares a também orar pelos cristãos perseguidos. Faça agora mesmo a sua
inscrição e fique por dentro desse movimento. Envolva-se!

Leia também
#Shockwave2016: Irmãos eritreus precisam das nossas orações
#Shockwave2016: Como vivem nossos irmãos iranianos
#Shockwave2016: Nossa família nigeriana
#Shockwave2016: ore pela Igreja Perseguida
#Shockwave2016: entre nessa onda


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE