Radicais querem associar o hinduísmo ao cristianismo

| 27/04/2016 - 00:00


27_India_0430101558.jpg

Um relatório do The Times of India, informou que o movimento radical hindu Rashtriya Swayamsevak Sangh (RSS) republicou um livro intitulado por ""Cristo Parichay"", que traduzido quer dizer ""Cristo era hindu"", originalmente escrito em 1946, por Ganesh Savarkar. O livro gera grandes polêmicas porque faz uma série de reivindicações não bíblicas sobre Jesus Cristo e o cristianismo e ainda explica como o verdadeiro nome de Cristo foi ""Keshao Krishna"" e que o Tamil era sua língua materna. Ainda segundo o relatório, o culto essênio afirma que resgatou o Cristo crucificado, reanimando-o com plantas medicinais e ervas do Himalaia e que Jesus morreu na Caxemira. Para eles, o cristianismo começou, portanto, inicialmente como um culto hindu.

""O que podemos ver é que com essa republicação o RSS tenta estabelecer ramos cristãos no seio da organização hindu. Logo, se eles acreditam que o cristianismo tem origem no hinduísmo, é lógico que eles vão alegar que os cristãos pertencem a eles. Então, como podemos explicar o motivo de tanta violência contra os seguidores do cristianismo? Por que é que os hindus radicais atacam as igrejas, espancam os cristãos e os perseguem dessa maneira? Isso simplesmente não faz o menor sentido"", comenta um dos analistas de perseguição.

A Índia é o 17º país na atual Classificação da Perseguição Religiosa, onde os cristãos são perseguidos tanto por grupos extremistas hindus quanto por muçulmanos e outros grupos radicais. Igrejas são atacadas durante os cultos de adoração a Deus, e há relatos de que, em algumas situações, as vítimas foram atendidas apenas no Pronto Socorro, sendo negado a elas o direito à internação para maiores cuidados médicos, por motivos de preconceito religioso. Apesar de tudo, a igreja indiana permanece em crescimento e firme na fé. Em suas orações, interceda por eles.

Leia também
Vila hindu é uma das mais hostis aos cristãos na Índia
Igrejas na capital da Índia sofrem quatro ataques em 45 dias
Obama faz apelo por liberdade religiosa na Índia


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE