Pressão contra cristãos continua após fim da guerra

| 01/09/2017 - 00:00


01-colombia-mulher-estudando

Apesar de a guerra entre o governo e as FARC (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) ter terminado oficialmente em setembro de 2016, muitos cristãos ainda enfrentam pressão por parte de grupos armados. É o que acontece em Arauca, no leste do país. Igrejas e líderes cristãos têm sido extorquidos e enfrentado restrições para se reunir e distribuir literatura.

A Portas Abertas desenvolveu um programa nessa região para despertar os jovens cristãos para seu papel dentro da comunidade. Através do programa, eles começaram a alcançar os guerrilheiros, facilitar iniciativas de reconciliação entre a igreja e seus opressores, e trabalhar com a polícia local para implementar um programa de prevenção às drogas nas escolas locais.

Maria*, 24, é uma das participantes do programa. Seu pai é um ex-guerrilheiro que se converteu ao cristianismo e por anos foi perseguido por seus ex-companheiros. Maria cresceu vendo-o lutar contra tais constrangimentos e pôde observá-lo se transformar de um homem de guerra em um homem de paz. Hoje, ela atua como uma agente de mudança e é uma voz para seus amigos cristãos que vivem sob pressão por causa da fé em Jesus.

*Nome alterado por motivo de segurança

Leia também
Perseguição continua mesmo após cumprimento de pena
Líder cristão é morto a tiros


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE