Pastor Bahrom pode ser liberto da prisão em 2020

A esposa do líder recebe cartões da campanha e dá notícias do cristão

A Portas Abertas tem acompanhado a situação do pastor Bahrom Kholmatov, desde quando ele foi acusado e preso por extremismo, sob o artigo 189, parte 1 do Código Criminal do Tajiquistão. Desde então, ele cumpre pena de 3 anos, não tem autorização para receber visitas e possui proteção especial, para que não compartilhe o evangelho com outros. Porém, o líder tem conseguido falar sobre Cristo na prisão.

Antes, o único contato com o mundo externo era com a esposa via telefone. Depois, as visitas de Gulnora foram autorizadas. Durante uma delas, a cristã teve convulsões devido à pressão alta e forte estresse, e precisou ser levada ao hospital. Os membros da igreja do pastor também foram até a prisão e levaram comidas e presentes na esperança de vê-lo, mas as autoridades negaram. Então, os guardas ficaram responsáveis por entregar as encomendas a Bahrom.

O líder cristão recebeu cartões de irmãos e irmãs ao redor do mundo em resposta a uma campanha promovida pela Portas Abertas. A esposa de Bahrom arrecadou as lembranças e contou que ele pode sair da prisão em abril de 2020. “É muita bênção saber que pessoas de todo mundo pensam e oram por nós. Bahrom está indo bem, considerando as circunstâncias difíceis. Ele compartilhou recentemente que o tempo mais difícil do período na prisão acabou”, testemunha.

Envie um pastor às vilas remotas da Ásia Central

Outros líderes cristãos como Bahrom ousam evangelizar em países da Ásia Central, apesar das perseguições. Contribua com o projeto que permite que eles viajem até vilas remotas levando as boas-novas de Cristo. Com a sua doação, é possível pagar o combustível e a distribuição de roupas, calçados e comida, por uma semana.

Pedidos de oração