O segredo da Igreja Perseguida na Coreia do Norte

Como os cristãos perseguidos superam a forte opressão e conseguem manter viva a chama da fé e do amor a Cristo e ao próximo

| 16/01/2018 - 06:00

A cada ano a pressão da perseguição só aumenta na Igreja Perseguida da Coreia do Norte

A cada ano a pressão da perseguição só aumenta na Igreja Perseguida da Coreia do Norte


Os cristãos perseguidos norte-coreanos vivem diariamente sob a forte pressão imposta pelo governo, cujo objetivo é fazer com que eles não tenham energia para se engajar em “atividades ilegais”. Semanas de 48 horas de trabalho não são incomuns. E, além disso, as pessoas são forçadas a fazer “trabalho voluntário”. Mesmo trabalhando arduamente, muitos não conseguem o suficiente, e têm que ir para a floresta para encontrar algo para comer.

Alguns cristãos relatam que sob o governo de Kim Jong-un a vida se tornou ainda mais difícil. Ele causa tensão mundial com seus testes nucleares e ameaças verbais. Então, para contra-atacar a reação da comunidade internacional, o presidente ordena uma mobilização de cem dias, durante os quais as pessoas são chamadas a fazer hora extra. Quando os cem dias acabam, ele estende o período ou logo depois ordena uma nova mobilização, fazendo com que as pessoas tenham pouco tempo livre.

“Os períodos de mobilização sugam as anergias dos norte-coreanos. Mas eles buscam servir a Deus sempre que podem e fazem pequenas reuniões”, compartilha um líder de igreja, segundo relatos. Ele diz que os irmãos são visitados em casa e recebem ajuda para suprir as necessidades deles. “Ainda que eles sofram muitas coisas na vida, eles são encorajados a encontrar alegria através das dificuldades e viver com esperança no Reino eterno de Deus”, testemunha.

Olhos espirituais

Um colaborador que evangeliza e treina cristãos norte-coreanos na China diz que a situação na Coreia do Norte piora a cada ano. Ele prepara os cristãos perseguidos para compartilhar o evangelho com pessoas de confiança. Apesar do grande perigo que isso representa para sua vida – uma vez ele quase foi pego –, ele continua seu ministério. “Eu faço este trabalho há muito anos, mas nunca antes tinha visto tantos norte-coreanos se convertendo como acontece hoje”, diz. Segundo ele, Deus está transformando o país de dentro para fora, e as forças das trevas vão resistir o quanto puderem.

Ele explica: “Se você olhar com olhos humanos, parece que as orações só pioram a situação. Mas se você olhar com os olhos espirituais e tiver amor pelas almas perdidas como eu tenho, então você deve se alegrar. Com certeza, a batalha é mais intensa que nunca. Mas sabe por quê? Porque Deus está libertando seus filhos”. Na Coreia do Norte, os cristãos tentam permanecer cristãos em circunstâncias desumanas. Eles sabem que podem perder a vida, mas nunca perderão a fé.

Revista Portas Abertas

Assim como o treinamento para norte-coreanos, a Portas Abertas atua em várias frentes para apoiar a Igreja Perseguida da Coreia do Norte através da rede de parceiros na China. Na nossa revista deste mês, você pode conhecer mais sobre esse projeto e se envolver. Seja você também um canal de bênção na vida de nossos irmãos. Saiba como clicando aqui.

Leia também:

Fuga de norte-coreanos para a Coreia do Sul diminui

Regime norte-coreano luta para sobreviver a sanções


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE