O que pensa sobrevivente de um ataque suicida à igreja

| 28/09/2017 - 00:00


 28-paquistao-o-que-pensa-sobrevivente-de-um-ataque-suicida-a-igreja

Kashmala Munawar é uma jovem paquistanesa que estava na igreja quando houve um atentado suicida duplo em 2013. A igreja em Peshawar foi atacada por radicais islâmicos num domingo de manhã, durante o horário de culto. Pelo menos 80 pessoas morreram no ataque mais mortal da história contra cristãos no país.

 

Na época com 17 anos, Kashmala teve que amputar a perna direita e a esquerda ficou totalmente prejudicada. Em 2014, a Associação Australiana de Cristãos Paquistaneses a levou para fazer tratamento em Melbourne, na Austrália. Com a ajuda de uma outra entidade filantrópica, ela conseguiu voltar a andar.

 

Ajuda contra a perseguição

 

Após três anos morando num país ocidental, ela sente que as pessoas do Ocidente ainda não reconhecem a perseguição a cristãos no Paquistão. Quando paquistaneses fogem para países ocidentais, eles ouvem que deveriam ter se mudado para outra cidade, deixando a vida e propriedades para trás. “Mas mesmo aqueles que fogem de uma cidade para outra vão ser inevitavelmente perseguidos de novo”, afirma a jovem cristã.

 

Segundo ela, a comunidade cristã em Peshawar vive em constante medo de muitas coisas. “Medo de ser atacada por vizinhos muçulmanos; medo da polícia, que não quer nos ajudar e, na verdade, gosta de nos prender. Medo das escolas onde enfrentamos bullying e somos tratados como páreas, e medo de ser pegos por blasfêmia”.

 

Kashmala disse que de certa forma é grata a Deus pelo que lhe aconteceu. “Se não fosse pela perda de uma perna, eu nunca teria escapado do ódio no Paquistão. Isso me deu uma liberdade que eu nunca tinha imaginado”. Ela continua na Austrália para um tratamento continuado e está inscrita num curso de serviço social. A jovem quer se envolver no trabalho humanitário para ajudar cristãos no Paquistão.

 

Pedidos de Oração

·         Agradeça a Deus pela vida de Kashmala e por sua perspectiva diante dos acontecimentos.

·         Ore para que a fé dela seja fortalecida e para que ela consiga ajudar os cristãos paquistaneses.

·         Clame para que os cristãos perseguidos tenham coragem para enfrentar o medo e a perseguição.

·         Peça a Deus que os países do Ocidente se envolvam em ajudar os cristãos no Paquistão.

 

Leia também

Morrem quatro cristãos em Lahore

Novo projeto fortalece a igreja no país

Cristão morre por falta de atendimento médico


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE