O país que mais persegue cristãos no mundo está em festa

| 21/10/2015 - 00:00


21_CoreiadoNorte_0360100014

A Coreia do Norte comemorou os 70 anos dos governantes do país e talvez esta tenha sido a maior festa de sua história, com um desfile de tanques de guerra e mísseis, em homenagem ao partido dos trabalhadores, que acompanha o reinado das três gerações dos Kim, considerado mundialmente como a única dinastia comunista que já existiu.

Eventos como este são raros e não há outras oportunidades para que as portas se abram para a imprensa estrangeira. Os jornalistas foram convidados para admirar as realizações do socialismo norte-coreano, mas sob a vigilância dos agentes da ditadura, sem a mínima possibilidade de flagrarem sobre as péssimas condições em que os cristãos vivem nesse país que ocupa o primeiro lugar na Classificação da Perseguição Religiosa.

Segundo relatórios da Portas Abertas: ""Internamente, a festa serve como uma mostra de orgulho nacional e fervor patriótico, destinados a apoiar o líder supremo, Kim Jong-Un. Para o mundo exterior, trata-se de uma exibição de sua força e demonstração de que as advertências do resto do planeta sobre os programas nucleares e de mísseis não fazem efeito algum. As armas presentes no desfile pareciam ser usadas para ameaçar o Ocidente.

""Ao se esconder atrás de uma postura de exílio auto-sustentável, o país tem escapado ileso de graves crimes, principalmente contra os cristãos e também por violar as leis de direitos humanos. O governo promoveu a existência de alguns grupos religiosos para criar a ilusão de liberdade religiosa. Mas na verdade, essa nação representa o lugar mais difícil do mundo para os cristãos viverem"", conclui um analista de perseguição.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE