Número de processos por prática da fé cai no Cazaquistão

Outro ponto positivo é que ainda não houve nenhuma deportação por exercício da liberdade religiosa ou crença neste ano

| 09/07/2018 - 00:00

Palácio Presidencial do Cazaquistão. Ore pelas autoridades deste país

Palácio Presidencial do Cazaquistão. Ore pelas autoridades deste país


O número de pessoas ou grupos processados por praticar a fé  no primeiro semestre de 2018 no Cazaquistão teve uma leve diminuição se comparado ao ano anterior. Até agora foram 69 punidos contra um total de 282 em 2017. Outro ponto positivo é que neste ano ninguém foi deportado pelo exercício de sua liberdade religiosa ou crença.

Dos 69 casos, 63 foram levados ao tribunal. Os outros seis se resumem a multas aplicadas após a polícia invadir uma igreja que funcionava sem a permissão do estado. Entre os processados estão cristãos, comunidades religiosas e organizações que desenvolvem atividades religiosas. As penas incluem fiança referente a mais de quatro meses de salário (cerca de R$ 5.500) e três meses de restrição de atividades como distribuição de literatura religiosa ou cultos de adoração.

Enquanto isso, o Senado tem adiado as audiências para as alterações das emendas propostas para a Lei da Religião. Em maio, o parlamento cazaque aprovou uma série ampla de alterações que têm sido criticadas por violarem a lei internacional dos direitos humanos. Um comitê de trabalho está fazendo as considerações, mas ainda não há um prazo para que as alterações sejam efetuadas. Peça a Deus por sabedoria e direção aos governantes. Ore para que a graça dele seja derramada sobre esse país.

Leia também
Igreja perseguida do Cazaquistão se prepara para o verão 
Ore pelos preparativos dos acampamentos de verão 
Igrejas são fiscalizadas no Cazaquistão


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE