Corte turca abre novo caso contra pastor

| 15/04/2004 - 00:00


Uma corte criminal no sudoeste da Turquia cobrou pela segunda vez punição ao pastor protestante turco em Diyarbakir, desta vez acusando-o de abrir uma igreja ilegal.

O pastor Ahmet Guvener, da Igreja Evangélica de Diyarbakir, foi levado a julgamento por uma acusação de violação ao código penal turco 261/1, pelo qual poderia ser preso por até dois anos se condenado. A sua primeira audiência antes da Corte Criminal de Diyarbakir foi marcada para 12 de maio.

Em acusações assinadas pelo promotor do estado, Mehmet Isbitiren, o pastor foi acusado no caso 2004/1029 de usar um prédio registrado como residencial para abrir uma igreja Protestante e conduzir cultos religiosos juntamente com música para que as pessoas participassem.

Em uma nota oficial da Diretoria de Segurança do Governo de Diyarbakir, o pastor Ahmet foi informado que ele era culpado de acordo com a lei revisada em 19 de julho de 2003, lei relacionada ao estabelecimento de novos lugares para cultos religiosos.

A revisão da Lei Nº 4928 no ultimo verão, troca o termo mesquita por lugar de adoração e requer permissão do administrador civil e também conformidade com os estatutos da região. Além disso, o administrador civil deve concordar que há uma necessidade encontrada na municipalidade e região para este novo lugar de adoração.

Ahmet foi avisado pelo Conselho local de Proteção às Estruturas Culturais e Naturais, no último mês de outubro, que o uso deste prédio para adoração era ilegal, já que estava localizado em uma casa particular.

Por esta razão, Ahmet fez um pedido formal em 13 de novembro à prefeitura local, solicitando que o prédio fosse considerado oficialmente como igreja. Cinco semanas depois, ele enviou todos os documentos necessários verificando todas as mudanças estruturais, que foram então encaminhados pela prefeitura para o conselho local. Até o momento, não houve resposta do conselho local sobre este pedido.

As leis turcas de construção não requerem que, a princípio, se declare o propósito do prédio. No entanto, as primeiras plantas do prédio que foram enviadas indicam claramente que a estrutura incluiria bancos, um púlpito e até um batistério no santuário do segundo andar de um prédio de três andares.

Embora as autoridades do município não tenham registrado nenhuma objeção à nova igreja, o conselho local, referindo-se através do escritório do governador de Diyarbakir ao Ministério da cultura, tem repetidamente bloqueado todos os esforços de estabelecer a sua situação legal.

As plantas originais foram aprovadas pela cidade e pelo Ministério da Cultura em fevereiro de 2001, mas nove meses depois, quando a construção externa estava quase terminada, o conselho de proteção ordenou que a construção parasse e interditou o local.

Apenas dez meses depois, após Ahmet ter sido considerado inocente por fazer alterações estruturais ilegais no prédio, a planta revisada foi aprovada e o interior do prédio acabado.

A igreja tem funcionado abertamente como uma comunidade e centro de adoração cristã no bairro de Lalebev, tradicionalmente cristão. A congregação, que agora conta com cinqüenta dos sessentas cultos dominicais, antes se reunia na casa de Ahmet. Claro que o objetivo real deste caso é fechar nossa igreja, disse Ahmet ao Compass. Isto não envolve apenas o futuro da nossa igreja, disse ele, afirmando que a decisão a ser tomada abriria precedentes para todas as outras igrejas Protestantes existentes e recém abertas na Turquia.

De acordo com um relatório sobre a Turquia feito pelo Parlamento Europeu de Comissão de Assuntos Estrangeiros, as políticas atualmente adotadas da Turquia restringem a liberdade de religião e consciência. Observando a necessidade de uma reforma radical da Constituição Turca, o relatório pediu ao governo que acabe imediatamente com todos os tipos de discriminação com relação às minorias religiosas na Turquia.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE