Contratos das congregações de testemunhas de jeová são cancelados

| 14/04/2004 - 00:00


De acordo com informação passada ao Forum18, com o recente veto em Moscou, vários senhorios em toda a Rússia cancelaram ou ameaçaram cancelar contratos de aluguel anteriormente concluídos com congregações locais de testemunhas de jeová. De acordo com a porta voz das Testemunhas de Jeová Christian Presber, congregações em Moscou, Yekaterinburg e em Khabarovsk tiveram esses contratos cancelados, sendo que um senhorio em Krasnoyarsk ameaçou anular um acordo semelhante, mas não chegou a esse ponto graças aos esforços de um especialista local de estudos religiosos.

Christian relatou que uma congregação em Moscou tinha planejado realizar um culto de comemoração no dia 4 de abril pela morte de Cristo, próximo de um hotel, mas a administração cancelou o acordo devido ao veto em Moscou. Entretanto, ele ressaltou que a comunidade pode utilizar seu próprio complexo, o Kingdom Hall em Moscou, onde outras trinta e oito organizações se reuniram em horários diferentes em cinco salas de reuniões.

Mesmo antes do dia 4 de abril, o website de notícias da região dos Urais, Novy Region, alertou sobre a possibilidade de um escândalo na reunião com setecentos membros da seita Testemunhas de Jeová em um centro cultural em Yekaterinburg.

O website relatou que oadministrador desse local já tinha tentado anular o contrato com essa congregação de acordo com decisão tomada na corte de Moscou no dia 26 de março, acrescentando que representantes do serviço de segurança, de forma veemente, aconselharam-no a evitar a possibilidade de um escândalo.

No dia 3 de abril, o mesmo website anunciou que a equipe administrativa do centro cultural tinha cancelado a reunião das testemunhas de jeová do dia seguinte por causa da decisão tomada na corte de Moscou banindo a atividade dessa comunidade religiosa na Rússia para evitar um escândalo maior. Dmitri Bykov, do centro administrativo das Testemunhas de Jeová na Rússia, disse ao Forum18 que a congregação da cidade de Yekaterinburg conseguiu achar um local alternativo para as reuniões, mas com dificuldade.

Lyudimila Grigoryeva, a especialista local de estudos religiosos em Krasbiyarsk disse que a situação tinha sido resolvida com certa facilidade. Pessoas que alugam salas de reuniões não são especialistas, explicou ela. Eles só ouviram falar sobre a proibição vinda de Moscou e não prestaram atenção no tipo de decisão que foi tomada ou se houve força legal. Lyudimila acrescentou que ela está atualmente iniciando a Tolerância, um centro de consulta que irá lidar primeiramente com assuntos de liberdade religiosa na região, precisamente para que a gente possa evitar esse tipo de situação.

Em São Petesburgo, Dmitri Bykov disse ao Forum18 que vários grupos de testemunhas de jeová tinham sido semelhantemente forçados a encontrar locais alternativos para as suas reuniões do dia 4 de abril. De acordo com Christian Presber, uma congregação local iria organizar um congresso religioso na cidade de Vladimir, mas no tempo de duas semanas teve o contrato de aluguel cancelado pela equipe administrativa do estádio. Quando eles foram para um segundo ponto de encontro, o administrador disse que poderia ser usado, observou ele, desde que tenha a aprovação do padre ortodoxo local.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE