Mais pastores batistas multados

| 18/02/2004 - 00:00


A polícia multou por duas vezes um pastor batista em $ 87.500,00 (cerca de USD 42,00) nos meses recentes por fazer de sua residência um local de reunião de oração na cidade de Lelchitsy, região de Gomel, informou ao Forum18 a União Internacional de Igrejas Batistas no dia 11 de fevereiro.

A União também relata que outro de seus pastores, Valeri Trifan, foi intimado por questionar no dia 3 de fevereiro, oficiais locais em Soligorsk - região de Minsk capital do país - "em relação a um recibo de uma declaração afirmando do ocorrido de um infringimento de uma lei". O pastor Trifan, pai de seis filhos - foi multado em um total de $ 183.000,00 (USD 89,00) nos últimos dois anos por não registrar as reuniões feitas em sua residência.

O salário anual em média na Bielo-Rússia é aproximadamente USD 183,00. Essas multas foram todas baseadas no Artigo 193 do código administrativo de ofensas, qu pune "a criação e a liderança de organizações religiosas não registradas de acordo com o procedimento estabelecido." Desde novembro do ano retrasado quando foi adotada a lei no país em que explcitamente ficam consideradas ileigais as organizações não registradas, as congregações pertencentes à União Batista em Moscou tem presenciado um aumento no número de seus pastores sento multados de acordo com o Artigo 193. A União, originalmente fundada em 1961, adere a um princípio rígido de separação entre a igreja e o Estado fazendo com que suas atuais 3.705 congregações na ex-União Soviética não estejam registradas.

O Forum18 já relatou como três dos seus pastores da União na Bielo-Rússia foram multados no total de $ 22.500,00 (USD 108,00) em 2003 por dirigir reuniões que não estavam registradas em Gomel e em Vitebsk. Durante um incidente, um oficial da polícia exigiu que o pastor retirasse o aviso "Casa de Oração" do lado de fora da porta de entrada de sua residência. Casa de louvor "sistemática" também é considerada ilegal de acordo com a lei de religião de 2002 (isso vale também para as comunidades registradas), no entanto os batistas que não estão registrados argumentam na declaração mais recente deles que esse aviso "não traz incômodo à ordem pública."

Falando ao Forum18 em Vitebsk no dia 23 de setembro do ano passado, o oficial do estado reponsável pelos assuntos religiosos confirmou que a atividades não registrada da União Batista era ilegal no país. "Eu tentei entrar em contato com eles, mas eles têm atuado desta maneira por décadas," lamentou Nikolai Stepanenko. Enquanto eles permanecerem desta maneira, o Comitê do Estado para Assuntos Religiosos e Étnicos de Minsk só leva em consideração a existência de somente 29 comunidades pertencentes à União, que são as que possuem registro junto ao governo da Bielo-Rússia.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE