Deputada italiana é ameaçada por fazer campanha contra véu islâmico

| 10/01/2007 - 00:00


A deputada Daniela Santanchè, membro da direitista Aliança Nacional, recebeu no Parlamento uma carta anônima na qual é ameaçada por sua campanha contra o véu que o Islã impõe às mulheres, segundo o jornal Corriere della Sera.

A carta tem duas páginas, uma em árabe e outra em inglês, com duas fotos, uma do diretor de cinema holandês Theo Van Gogh, assassinado por um extremista muçulmano, e outra da ex-deputada holandesa Ayaan Hirsi Ali, também ameaçada de morte por sua divergência com a religião de Maomé.

Na carta, procedente de Londres, os remetentes afirmam: Chegou sua hora.

Sob as fotos de Van Gogh e Hirsi Ali aparece outra imagem com a capa do livro escrito pela deputada italiana, que mostra uma mulher com o rosto tapado pelo véu e que possui o título: A mulher negada. Da infibulação à libertação.

A deputada italiana, que anda protegida por seguranças desde outubro, quando foi acusada de infiel por um imame italiano durante um programa de televisão, confessou ter medo destas ameaças.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE