Mais um Estado aprova lei anticonversão

| 03/01/2007 - 00:00


Os cristãos no Estado de Himachal Pradesh, norte da Índia, comemoraram o Ano Novo em 1 de janeiro em meio ao medo de perseguição, depois que legisladores introduziram uma lei que proíbe conversões religiosas compulsórias.

O Conselho Global de Cristãos Indianos, um grande grupo de Ações Institucionais, disse ter medo de que a lei seja usada para apaziguar os radicais hindus às custas da comunidade cristã".

Segundo a lei, quem "forçar" ou induzir alguém a mudar sua religião pode ser passível de punição. Teme-se, entretanto, que essa lei esteja aberta a interpretações e, assim, seja usada para atingir obreiros missionários e outros que pregam o evangelho de Jesus Cristo.

Cristãos evangélicos, entretanto, argumentaram que converter alguém à força é contra a Bíblia.

Ataques contra as minorias

O presidente do Conselho Global, Sajan George, disse à agência de notícias BosNewsLife que o Conselho está preocupado que essa lei seja uma tática para atacar a minoria cristã sob o pretexto da conversão.

Em toda a Índia não há uma única condenação com base de conversão forçada feita por cristãos", Sajan afirmou. Essa lei está invadindo a consciência das pessoas e também viola os direitos garantidos pela ONU e pela Constituição da Índia. Ele disse que a lei também poderia aumentar a violência contra os cristãos indianos.

O ano de 2006 testemunhou mais de 200 ataques contra os cristãos", e a morte de cinco pessoas por causa de sua fé em Cristo, disse Sajan. O governo de Himachal Pradesh e os parlamentares aprovaram a lei na sexta-feira, 29 de dezembro, depois de uma sessão de quatro dias.

O partido da oposição de viés hindu, o Bharatiya Janata (BJP), recebeu com prazer a lei, depois de ter realizado medidas similares em outros Estado da Índia. Nos últimos meses, cinco Estados dirigidos pelo BJP ou por seus aliados introduziram leis anticonversão ou fortaleceram as existentes. Eles diziam que elas protegeriam a identidade religiosa da Índia" e estimulariam a harmonia pública.

Missionários cristãos

Sajan e outros observadores na Índia têm visto que, na prática, os militantes hindus acusam em especial os missionários cristãos de converterem os hindus pobres por meio de atrativos como ensino gratuito e cuidados médicos.

Os cristãos, que há tanto tempo lutam em favor dos direitos dos dalits, dizem que aqueles que mudam sua fé agem assim para escapar do opressivo sistema de castas que vigora entre os hindus. Os dalits, que constituem mais de 16% da população indiana de 1,1 bilhão, são considerados "intocáveis" sob o milenar sistema de casta do hinduísmo. Eles sofrem discriminação e grupos de direitos humanos dizem que eles estão encarregados dos tipos de trabalho mais degradantes.

Embora esteja oficialmente banida, a discriminação com base no sistema de castas persiste nas vilas, conforme os cristãos. Os hindus perfazem 80% da população indiana, enquanto os cristãos são menos de 3%, segundo as estimativas.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE