Pastor recebe ameaças de extremistas islâmicos na Índia

| 22/12/2006 - 00:00


Em um telefonema, alguém que se identificou como terrorista islâmico ameaçou de morte de Paulo Ciniraj Mohammed, ex-muçulmano, no sul do Estado de Kerala.
 
O pastor Paulo, chefe do Ministério Voz de Salém, é sobrevivente de uma tentativa de assassinato.
 
O extremista telefonou para Paulo no dia 14 de dezembro e lhe disse para "começar a contar os seus dias, porque o mataremos em breve".

Paulo disse à agência de notícias Compass que a pessoa falava bem alto, dizendo que era de um grupo terrorista islâmico.
 
Paulo levou a ameaça a sério. No telefonema, o terrorista mencionou Bashir Tantray, um engenheiro de 50 anos que era voluntário de diversas organizações cristãs. Bashir foi morto, supostamente por militantes islâmicos, em uma avenida no distrito de Barmullah, no Estado de Jammu e Caxemira, em 21 de novembro (leia mais).
 
"Os jornais da região não falaram nada sobre o assassinato de Bashir, então ninguém - nem os cristãos - sabem disso aqui", Paulo explicou. "Isso significa que a pessoa que me ligou pode ser, na verdade, do grupo que matou Bashir."

O Ministério Voz de Salém dirige orfanatos, escolas e classes de alfabetização para adultos no Estado.

Ansiedade em casa

Paulo disse que não relatou imediatamente a ameaça à polícia. Ele não queria que sua família soubesse ou ficasse preocupada.
 
"Entretanto, minha esposa e meus filhos me ouviram orar sobre o assunto, e ficaram assustados, em especial meu filho mais novo, Lesley, de 12 anos. Ele tem sonhado que alguém está tentando me matar."
 
Desde que soube da ameaça, Lesley não quer mais dormir sozinho.
 
"Meus outros dois filhos, Besly e Hepzy, também ficam assustados, porque vêem Lesley caindo no choro várias vezes por dia", Paulo contou.
 
Ele disse que logo irá relatar a ameaça à polícia.
 
Outros ataques

No começo desse ano, no dia 16 de março, homens em um jinriquixá motorizado bateram deliberadamente em Paulo enquanto ele dirigia sua moto, fraturando seu joelho. Quando Paulo fez uma queixa na delegacia de Kottayam, a polícia disse que aquele incidente era uma tentativa frustrada de assassinato (leia mais).
 
O Estado de Kerala tem uma das maiores concentrações de cristãos na Índia, 19% da população. A maioria desses cristãos, entretanto, pertence a igrejas tradicionais, que não aprovam o evangelismo entre outros grupos religiosos.
 
Os muçulmanos são 23% da população de Kerala, e os hindus são 57%.
 
Assaltos em todo o país

O Conselho Geral dos Cristãos da Índia relatou que 16 incidentes de perseguição contra cristãos foram registrados em novembro.
 
Dos 16 casos, sete aconteceram no Estado de Andhra Pradesh, sul do país, e dois em Karnataka, outro Estado ao sul. Dois incidentes foram confirmados em Jammu e Caxemira, ao norte, e pelo menos um caso aconteceu em Gujarat (ao oeste), Bihar e Assam (ao leste), Rajasthan e Madhya Pradesh (ao norte).


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE