Eritréia promove detenções em massa por todo o país

| 20/12/2006 - 00:00


O governo eritreu está promovendo detenções em massa de pais de jovens suspeitos de deixar o país. Fontes de Asmara informaram que as prisões acontecem desde 12 de dezembro e começaram nas áreas rurais e chegaram até a própria capital do país.

No primeiro dia, 500 pais e mães foram capturados pelas forças de segurança. O governo está exigindo que os pais apresentem seus filhos (de mais de 18 anos) ou que paguem 50 mil nakfas (aproximadamente 3.350 dólares) por jovem ou prestem o serviço militar por seis meses no lugar do filho, independente da idade dos pais. Isso significa que se uma família tiver dois filhos com mais de dezoito anos alistado para o serviço militar, e eles decidiram deixar o país e escapar para o Sudão, Etiópia, Iêmen, etc., os pais são os responsáveis por convencer os filhos a retornar ou têm de pagar a multa.

Essa política desumana tem sido implementada em outras regiões da Eritréia já há algum tempo. Mas agora parece que o regime decidiu implementar sua política brutal aos moradores da maior cidade eritréia para sufocar qualquer potencial resistência à sua desastrosa política interna e externa.

Cadeias lotadas

As últimas informações de Asmara confirmam que as prisões estão aumentando. Observadores acham que essa ação irá colocar a população urbana ainda mais contra o regime. Existem aqueles que acreditam que o regime está usando a migração dos jovens para os países vizinhos, para a Europa e para os Estados Unidos como uma desculpa para diminuir o déficit financeiro e, ao mesmo tempo, transmitir um duro recado aos jovens revoltosos e seus pais.

Esses atos injustos e desumanos, que ocorrem imediatamente depois das inexplicáveis prisões de jornalistas, empresários e de mais cristãos, expõem ainda mais o crescente abismo existente entre o regime autoritário e a população em geral. Informações dão conta de que todas as cadeias de Asmara e arredores estão lotadas de prisioneiros. E há relatos indicando que prédios comerciais e depósitos estão sendo convertidos em prisões para acomodar o crescente número de presos.

Esperamos que as organizações humanitárias internacionais estejam conscientes do aumento da crise humanitária e exijam a imediata e incondicional libertação de todos os presos políticos da Eritréia.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE