Minorias não muçulmanas devem usar distintivos no Irã

| 05/12/2006 - 00:00


O Governo iraniano aprovou uma lei mediante a qual se exige que os judeus, cristãos e outras minorias religiosas usem símbolos distintivos em suas roupas para identificá-los como não muçulmanos. Isto só prova que o pior da história humana se repete, afirmou o reverendo Rob Schenck, Presidente do National Clergy Council e coordenador do diálogo entre evangélicos americanos e muçulmanos marroquinos. Os cristãos devem elevar sua voz imediatamente para denunciar esta atroz ação.

Ficamos em silêncio desde 1930 e muitos foram assassinados como resultado disso, enfatizou. Do mesmo modo, urgiu à Secretária de Estado, Condoleeza Rice, e ao Congresso a tomar ações severas e decididas contra o Irã e responder a este decreto desumano.

Também exortou a toda a gente consciente no Irã e fora do país para resistir a esta tremenda violação dos direitos humanos e tomar as ações que sejam necessárias para resgatar quem estiver em perigo. Que Deus tenha piedade e nos livre do horror de 60, 70 anos atrás, sentenciou Schenck.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE