Cristãos uzbeques são multados e têm suas Bíblias queimadas

| 29/11/2006 - 00:00


Aqueles que oram terão que pagar multas pesadas. Os cristãos terão suas Bíblias queimadas, por ordem do tribunal: a perseguição contra as minorias religiosas do Uzbequistão continua sem nenhuma trégua.

A agência de notícias Forum 18 relatou que o tribunal do distrito de Chilanzar (na capital do país, Tashkent) exigiu que um cristão pentecostal, Risto Dyachkov, pagasse uma multa de 60 mil sums (cerca de 50 dólares) por violar o Artigo 240 do Código de Ofensas Administrativas, artigo esse que diz respeito a "violações da lei em organizações religiosas".

Risto estava na igreja em 13 de novembro quando ela foi invadida por 30 policiais, que confiscaram Bíblias, livros e fitas-cassetes cristãos, e recolheram a identidade de todos os que estavam presentes. Participar de reuniões de oração em grupos não-registrados (mesmo se o grupo já pediu para ser registrado) é considerado ilegal e, assim, deve ser punido. Os grupos batistas geralmente se recusam a pedir o registro porque eles acreditam que essa seja uma interferência sem razão do Estado.

Multas pesadas

Já em 25 de outubro, na cidade de Karshi, ao sul, seis cristãos batistas foram obrigados a pagar multas acima de 540 mil sums (cerca de 438 dólares) por violarem o mesmo Artigo 240. Eles estavam na igreja durante uma invasão em 27 de agosto, e tiveram confiscados suas Bíblias e outros livros religiosos. Dois deles sustentavam que eram apenas visitantes e não pertenciam ao grupo.

A pena é bastante dura, considerando-se que o salário mínimo na região é menor que 12 mil sums, e o salário médio é menor que 60 mil sums. Os livros foram queimados por ordem do tribunal. Há alguns meses, Begzot Kadyrov, um funcionário do Comitê de Assuntos Religiosos disse ao Forum 18: "A literatura religiosa importada e ilegal que chega no Uzbequistão não é queimada, mas é mandada de volta ao país de onde veio. Mas, o Forum 18 afirma que as Bíblias confiscadas das organizações religiosas não-registradas são geralmente queimadas.

Segundo alguns contatos da região, em 3 de novembro, o Departamento de Justiça da região de Tashkent entregou um "aviso oficial" ao pastor Vyacheslav Bely da Igreja do Evangelho Pleno e líder de um grupo pentecostal em Yangiyul, cidade perto da capital. O grupo precisaria se registrar de novo até o fim do mês, ou seria considerado ilegal. Mas, na verdade, é praticamente impossível adquirir um novo registro em um espaço de tempo tão curto.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE