Cem pessoas protestam contra visita do papa à Turquia

| 23/11/2006 - 00:00


Aproximadamente cem pessoas, entre nacionalistas e islamitas, protestaram ontem contra a visita do papa Bento XVI à Turquia, na próxima semana, com uma reza simbólica no museu de Santa Sófia, um dos monumentos mais famosos de Istambul.

Segundo o canal de televisão NTV, cem pessoas invadiram o museu, que originalmente foi uma catedral, depois foi transformada em mesquita e finalmente em museu, e rezou ao modo muçulmano em protesto contra a visita do Pontífice.

A Polícia deteve cerca de 40 manifestantes depois que o grupo gritou palavras de ordem contra o papa dentro de Santa Sófia.

Os manifestantes disseram pertencer ao Alperen Ocaklari, organização juvenil do Partido da Grande Unidade, de tendência islâmico-nacionalista.

A visita do papa à Turquia, prevista há vários meses, se polemizou depois que em 12 de setembro Bento XVI criticou o Islã citando um imperador bizantino, que tinha dito que Maomé não trouxe nada, salvo a ordem de estender a fé com a espada.

Estas declarações despertaram uma onda de indignação em vários países muçulmanos que obrigaram o Papa a suavizar suas afirmações mais tarde e expressar seu pesar por ter ofendido os muçulmanos.

O Partido da Felicidade turco convocou para o próximo domingo uma grande manifestação em uma praça de Istambul para expressar sua oposição à visita de Bento XVI.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE