Cartas da Igreja Perseguida na China

| 28/10/2006 - 00:00


As cartas que você vai ler a seguir foram escritas recentemente por cristãos chineses, de diferentes províncias. Essas cartas trazem relatos da situação que a Igreja enfrenta no país e mostram a necessidade de que estejamos cada vez mais envolvidos com esses nossos irmãos, orando e agindo em favor deles.


Carta de um cristão da província de Anhui:

"Eu estudava na cidade e ia à igreja todo domingo. Há duas igrejas e ambas são muito avivadas espiritualmente, cheias do amor de Deus. Quase sempre não fica um lugar vazio e as pessoas se sentam nos corredores. Há muitos estudantes universitários e jovens, assim como estrangeiros. Alguns dos que ensinam no coral e dos pregadores são jovens que se formaram no seminário. As igrejas têm atividades todos os dias da semana. No primeiro domingo de cada mês acontece a celebração da Santa Ceia. É uma grande família cristã!

Mas, quando comecei a freqüentar uma igreja doméstica na casa de um irmão idoso, as coisas eram totalmente diferentes. É a igreja doméstica que minha mãe freqüenta. Não havia ninguém para pregar e a Santa Ceia era realizada uma vez por ano. Agora eles convidam irmãos de fora da cidade para celebrar a Ceia a cada trimestre. Aqui a maioria das igrejas domésticas é perseguida. Assim que começamos a cantar, os vizinhos reclamam. Algumas pessoas dormem enquanto o pregador está falando. A igreja doméstica tem se tornado morna com a saída dos mais velhos. Os jovens quase não vão aos encontros de domingo. Uma das igrejas sofre intensa perseguição. Assim que começam a orar, pessoas entram e começam a atirar coisas. Antes a igreja ficava cheia, mas agora, durante o verão, quando as escolas vizinhas estão em férias, poucas pessoas comparecem. Há menos de dez obreiros na igreja e cerca de 15 pessoas que freqüentam as reuniões, a maioria senhoras idosas". (Julho de 2006.)

Outro cristão da mesma província escreve:

"Eu costumava me corresponder com Hong Kong em 1985. Mas quando a igreja começou a ser perseguida, em 1987, as cartas não chegavam mais a Hong Kong e eu perdi o contacto. Essa agora é uma grande oportunidade dada por Deus! Durante o período da perseguição, tivemos uma irmã que foi presa três vezes: em 1990, 1993 e 1996. Um homem também foi preso duas vezes e se afastou do Senhor. Depois ele se juntou à seita "Relâmpago Oriental". Atualmente, o governo permite mais liberdade religiosa, mas, às vezes, as autoridades locais fazem ameaças verbais e procuram impedir nossos cultos". (Junho de 2006)

Carta de um cristão da província de Henan

"Aqui, fora das igrejas das "Três Autonomias" , as autoridades não permitem a existência de qualquer outra igreja. Mas o governo não impede que muitas heresias floresçam. Relâmpago Oriental e os Discípulos, seitas lideradas por Ji Sanbao, a Ling Ling, liderada por Hua Xuehe assim como a Novo Nascimento se propagam com velocidade. Os  pastores da "Três Autonomias" e seus membros não têm permissão para pregar o evangelho ou a salvação por intermédio da cruz. Eles não podem - e não ousam! A política religiosa do governo proíbe que o evangelho seja compartilhado abertamente em mercados, escolas e locais de trabalho".

Outro cristão da mesma província escreve:

"A prefeitura queria reparar uma estrada o mais rápido possível. Assim, antes de tomar as providências legais, eles apareceram na igreja durante a noite. Eles danificaram deliberadamente a principal construção da igreja, causando grande destruição. A senhora que estava vigiando foi trancafiada à força. A igreja relatou o fato à polícia, mas ela não fez nada. A mídia também ignorou. Depois, os cristãos apelaram para o Departamento do Trabalho e para o governo. Porém as autoridades se recusaram a ouvir suas justas reivindicações. Os cristãos foram proibidos de entrar na igreja e, no último inverno, tiveram que realizar os cultos a céu aberto, com temperaturas de cinco graus negativos. Por favor, ore!"

Uma carta que chegou um mês depois declarava que, duas semanas depois do apelo dos cristãos, o governo local indenizou a igreja pelos danos e novas janelas foram colocadas.

Carta de um cristão da província de Shaanxi

"Eu visitei muitas igrejas domésticas. Aqui, pequenas reuniões em casa são permitidas, enquanto seguem a Bíblia. No norte da China há muitas igrejas domésticas. Mas recentemente a igreja das Três Autonomias nos denunciou aos tribunais. Eles também publicaram propagandas na imprensa local dizendo que somos uma seita. Muitos cristãos são fracos na fé, mas definitivamente não somos uma seita. Na zona rural, muitas pessoas não têm tempo de ir à igreja no domingo, de modo que preferem se reunir à noite, durante a semana. Nós nos empenhamos em ensinar uma fé cristã ortodoxa! Agora estamos recebendo ajuda de um advogado para nos defender contra os oficiais locais, uma vez que não fizemos nada errado. Ainda existem muitas igrejas e cristãos no noroeste da China que sofrem perseguição."

Carta de um cristão da província de Shandong

"Por favor, ore por nossa igreja: em 10 dias nossa casa será destruída e não teremos lugar para nos reunir. Não temos um lugar para onde nos mudar, de modo que os cristãos estão dispersos e não podem se reunir durante a noite. Há uma separação: os que são fiéis e amam o Senhor têm sido forçados a parar de pregar. Mas aqueles que são contrários à verdade do evangelho têm permissão para falar na nossa comunidade. O slogan que tem sido gritado é: Aniquilação às igrejas domésticas! Desse modo, algumas igrejas domésticas estão sendo perseguidas."

Outra carta confirmou as ações contra as igrejas domésticas de Shandong:

"A situação aqui está muito difícil. Neste mês o governo intensificou a perseguição contra a igreja. Por favor, ore por nós!"

Pedidos de oração:

 Ore pelos irmãos que escreveram essas mensagens. Peça a Deus que os mantenha firmes em sua fé e perseverantes na defesa da Corpo de Cristo.

 Ore para que Deus livre os cristãos chineses do perigo das heresias. Que eles tenham sua fé fundamentada na Bíblia e que sejam também fiéis mensageiros das boas novas.

 Ore pelos jovens para que seu compromisso de fé com o Senhor seja renovado a cada dia. Ore também pelos anciãos, para que eles continuam a transmitir às novas gerações as verdades do evangelho.

 Ore para que Deus proteja as igrejas domésticas, fortalecendo-as durante os momentos de perseguição e revestindo seus líderes de poder e ousadia.

 Ore pelas autoridades chinesas. Peça que o Senhor transforme seus corações e que também essas autoridades se abram para conhecer o verdadeiro amor de Deus.

 Ore também por todos aqueles que se dispõem a apoiar a Igreja da China. Que Deus multiplique suas bênçãos sobre essas vidas. Peça também ao Senhor que levante mais pessoas dispostas a orar e a agir em favor dos nossos irmãos chineses.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE