Centro de Treinamento traz impacto à vida de cristãos sudaneses

| 08/09/2006 - 00:00


O diretor da equipe de projetos na África, Johannes Pretorius, tem fortes laços com o Sul do Sudão. Ele já foi diretor de projetos do Centro de Treinamento (MPTC, sigla em inglês), um projeto conjunto da Portas Abertas e das igrejas do Sul do país, que começou há oito anos. Ele visita a área com freqüência e tem visto o impacto que o MPTC tem causado nas vidas das pessoas.

Júbilo e felicidade

Ao descrever a atmosfera do centro de treinamento, Johannes disse que as palavras que melhor o descrevem são "júbilo e felicidade." Ele comentou: "Você vê paz e esperança também - esperança de que a situação irá mudar, de que o povo do Sul do Sudão terá um futuro melhor e esperança de que a educação que os alunos do MPTC recebem fará uma mudança duradoura na vida de muitas pessoas".

Nos últimos 23 anos, quase 2 milhões de cidadãos morreram no Sul do país e mais de 4 milhões foram forçados a fugir de sua casa uma vez ou outra por causa da guerra civil. Sempre mais pobres que o Norte, o Sul perdeu muito da sua limitada infra-estrutura e dos serviços públicos que existiam antes do acordo de paz ser assinado em 9 de janeiro de 2005. Muitas ONGs deixaram o Sul durante a guerra civil.

A Portas Abertas continuou no país e manteve o mesmo coordenador, George, que estava lá havia 11 anos. Johannes disse: "Em pessoas como ele, você pode ver crescimento, compromisso, chamado. Apesar de todos os problemas, e apesar do fato que ele contraiu malária 48 vezes ou mais, ele nunca quis ir embora".

"No MPTC, você vê os alunos construindo bons relacionamentos e confiança. Você não pode tomar isso como padrão para o Sul do Sudão. Agora é possível ver o fruto do compromisso e do sacrifício - nos líderes treinados que voltam para suas regiões e levam mudanças para as igrejas e para as vidas de muitas pessoas", acrescentou Johannes.

O Sul do Sudão é composto por vários grupos tribais que têm uma longa história de desentendimento mútuo. Uma coisa que mais sensibiliza Johannes com o Centro é a transformação das atitudes dos alunos. "No começo, pessoas de tribos diferentes não confiavam umas nas outras. Depois de algum tempo , elas se relacionam como irmãos. Fico grato em ser parte de todo esse processo maravilhoso."

Chance de ser treinado

Quando indagado sobre a importância futura do MPTC, Johannes responde: "A Igreja no Sul do Sudão é bastante instável, muito fraca. As pessoas nunca têm a chance de estudar ou receber treinamento. Isso é diferente agora, graças ao novo centro de treinamento da Portas Abertas. Agora Cristo se torna uma realidade em muitas vidas.

Há alguns anos, não havia templos ou ministérios. Agora muitas igrejas são construídas e os ministérios começaram. Temos visto o evangelismo de mulheres e crianças. Nossos alunos mostram às pessoas, especialmente aos jovens, o que significa compromisso.

"Os alunos não foram educados, mas todos eles são muito inteligentes e ávidos por aprender, famintos pela Palavra de Deus, ansiosos por adquirirem mais habilidade. Eles são todos extremamente pobres. A Portas Abertas patrocina toda a educação deles. No futuro, esperamos que a Igreja sudanesa tome mais parte nisso. Muitos alunos receberam o chamado para liderar uma igreja, mas eles entenderam que precisam estar preparados."

Colaboração com a comunidade

"Um pastor esteve em treinamento no nosso Centro. A cada seis meses ele voltava para sua vila. As pessoas da vila juntavam dinheiro para pagar o treinamento dele. Mas ele também economizava e então comprou um moinho e o deu para a vila e dessa forma eles tiveram uma fonte extra de renda. O exemplo dele mudou a comunidade toda. Agora vemos mais amor e carinho naquela vila."

A Portas Abertas trabalha com Elias Taban, agora um presbítero. Johannes conta que Elias conheceu o coordenador do país, George, em 1997. Ele começou como um aluno, um jovem líder de igreja. Hoje ele é um presbítero na Igreja Presbiteriana. Ele iniciou o Fazedores de Tenda Internacional, uma empreiteira que agora nos ajuda na reforma do Centro.

"Elias influencia bastante os líderes de igreja. Ele lhes mostrou que ser um pastor é mais do que aplicar teologia. Ele mostrou que você pode usar seus outros talentos para honrar a Deus também, assim como ele fez com o Fazedores de Tenda Internacional. Sua igreja é agora uma base de operações para o trabalho da Portas Abertas".

Ameaças

"O projeto do Centro de Treinamento não é influenciado diretamente pela situação em Darfur", disse Johannes. Mas, diz ele, isso não significa que não haja ameaças. Se a violência em Darfur aumentar ainda mais, ela pode desestabilizar todo o país de novo.

O Exército de Resistência do Senhor (LRA, sigla em inglês) tem um impacto maior. Johannes explica que a presença deles atrapalha as pessoas no Centro de Treinamento. Muitos alunos tiveram experiências traumáticas com eles. A presença do LRA os amedronta e os deixa nervosos. Mas as forças do LRA no sul são bem pequenas.

Necessidades

Segundo Johannes, a Igreja sudanesa não pode viver sem um suporte extra. "Temos investido no Sul do país por 11 anos. É claro que podemos dizer Vamos terminar agora, ou fazer menos do que fazemos. Mas a visão da Portas Abertas é fortalecer a Igreja, e a Igreja sudanesa precisa desesperadamente de fortalecimento. Precisamos preparar os líderes que podem educar outros. Não há escola ou instituição bíblica no sul do Sudão que faça isso."

Johannes continua: "Prédios são essenciais para melhorar o nível de nossa educação. No Sul, chove durante meses. As cabanassão escuras e úmidas e não há ventilação, o que significa que você não consegue estudar lá durante o verão. Além disso, uma cabana de barro e sapé dura só alguns anos. A cobertura tem que ser substituída a cada ano. E uma biblioteca não pode ser instalada em uma cabana assim; os livros ficariam molhados".

Harvard do Sudão

O diretor de projetos conclui: "Encontrei um líder sudanês no Quênia e ele disse: O MPTC é a Harvard do Sudão. Renovar e expandir o centro de treinamento é apenas parte de nossa responsabilidade. Não podemos deixar a Igreja agora e dizer: Vocês já foram treinados. Precisamos treinar mais. Não nos detemos apenas em teologia e em produzir pastores. Também oferecemos cursos para professores e classes de administração. Um pequeno, mas importante detalhe: um líder precisa de credenciais que mostrem que ele estudou durante anos.

"Somos pró-Cristo, não anti-islamismo. Essa é nossa visão e o modo como trabalhamos. Uma combinação de coisas irá contra o islamismo no fim, e o envolvimento de Deus e sua intervenção está em primeiro lugar. Mas parte de nossos ensinos também são sobre o islã. Queremos preparar as pessoas para que elas entendam o islamismo. No futuro, queremos oferecer também mais cursos no centro de treinamento.

"O MPTC é a maior coisa que aconteceu no Sudão nos últimos anos. Isso é essencial."


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE