Cristãos condenados por evangelizar são libertados

| 01/08/2006 - 00:00


Dois cristãos que estavam presos no Butão, sob acusações de proselitismo, foram libertados.

No dia 29 de julho, cristãos que moram no país informaram o grupo de direitos humanos International Christian Concern (ICC) que os dois homens haviam sido libertados e se reuniram a suas famílias.

Benjamin (Budhu Mani Dungana) e John (Purna Bahadhur Tamang) foram presos em 7 de janeiro de 2006, na pequena cidade de Paro, depois de falarem do evangelho a uma família não-cristã.

O ICC comunicou que foi informado da situação dos cristãos no começo deste ano, mas que pediram para que nada fosse divulgado até que os cristãos de dentro do país esgotassem todas as possibilidades de apelo. Depois que o ICC tomou conhecimento das sentenças, divulgou a notícia e trabalhou, junto com a Campanha do Jubileu, no sentido de pressionar o governo do Butão para que libertasse esses homens (Saiba mais detalhes dessa história).

Direito universal

Jeremy Sewall, analista político regional do ICC para o sul da Ásia, declarou: "Queremos agradecer a cada um que orou por esses irmãos e entrou em contato com autoridades do governo para pedir por sua libertação. Essa é uma notícia incrivelmente boa, mas, por favor, continue a orar por Benjamin e John, para que eles reconstruam suas vidas depois de passarem sete meses na prisão".

Ele acrescentou: "Por favor, mantenham o reino do Butão em suas orações, já que as autoridades continuam a lutar com a necessidade de permitir mais liberdade, mas ao mesmo tempo temem que o país perca sua identidade para a cultura ocidental. Ore para que eles entendam que a liberdade religiosa é um direito universal e não um direito do Ocidente".


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE