Seattle intensifica segurança após ataque a centro judaico

| 30/07/2006 - 00:00


A polícia norte-americana intensificou a segurança de sinagogas e mesquitas de Seattle neste sábado, um dia depois que um muçulmano que se dizia furioso com Israel matar a tiros uma mulher e ferir outras cinco num centro judaico da cidade.

Naveed Afzal Haq, 31, invadiu a Federação Judaica da Grande Seattle na sexta-feira à tarde. Ele se entregou sem resistir e foi preso e acusado de assassinato e cinco tentativas de homicídio.

Amy Wasser-Simpson, vice-presidente da federação, disse ao Seattle Times que o homem passou pela segurança do prédio e gritou antes de começar a atirar :Sou um norte-americano muçulmano; estou furioso com Israel.

A Congregação Beth Shalom pôs dois guardas armados e fardados nos serviços matinais do sábado, segundo uma mensagem divulgada pelo site da sinagoga em Seattle.

As autoridades disseram que estão tomando todas as precauções, dando buscas por explosivos e outros suspeitos, e monitorando as sinagogas e organizações judaicas da cidade.

A polícia disse que Haq é cidadão dos EUA e que a conversa inicial mantida por telefone com ele quando estava dentro do prédio indicava que seja um muçulmano. A polícia se recusou a revelar o conteúdo da conversa.

Também estamos protegendo mesquitas porque sempre existe preocupação com a possibilidade de crimes de retaliação, disse em entrevista coletiva na sexta-feira à noite o chefe de polícia de Seattle, Gil Kerlikowske.

A federação judaica, grupo que cobre a comunidade ao redor da região de Puget Sound, havia organizado no fim de semana anterior uma grande manifestação de apoio a Israel na luta contra o grupo de guerrilha Hizbollah, no sul do Líbano.

Uma passeata em silêncio que estava marcada para a manhã deste sábado no subúrbio de Kirkland, em Seattle, em protesto contra as ações israelenses em Gaza, foi cancelada devido a preocupações com a segurança, segundo o presidente da filial do Conselho de Relações Americano-Islâmicas na cidade, Arsalan Bukhari.

Não há planos de suspender o funcionamento de aulas ou outras atividades religiosas durante o fim de semana, disse ele. Os eventos que acontecem no Oriente Médio não devem contagiar a nossa cidade, afirmou Bukhari.

Devido aos combates no Oriente Médio, a polícia de Seattle havia alertado seus agentes no começo da semana para monitorarem de perto sinagogas, templos e mesquitas, mas o chefe de polícia Kerlikowske disse que não foram recebidas ameaças específicas.

O FBI participa da investigação do caso, junto com as autoridades locais.

Segundo a imprensa da região, Haq toma remédios para desordem bipolar e tem uma acusação de conduta obscena. Ele teria se exposto indecentemente em um shopping center.

A porta-voz de um hospital disse que três das vítimas continuavam em estado crítico. As sobreviventes têm de 23 a 43 anos e uma está grávida. A polícia não informou se as mulheres são judias e o nome da morta não foi divulgado.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE