Pastor de igreja doméstica chinesa é preso por imprimir Bíblias

| 20/06/2006 - 00:00


Wang Zaiqing, um conhecido pastor de uma igreja doméstica chinesa foi preso, em 26 de maio último, acusado de imprimir e distribuir ilegalmente Bíblias e outros materiais cristãos.

De acordo com uma fonte, a esposa de Zaiqing, Zhang Hongyan, recebeu o mandado de prisão expedido pelo Grupo de Proteção e Segurança Doméstica da Agência de Segurança Pública (PSB, sigla em inglês) da cidade de Huainan, província de Anhui. O mandado de prisão dizia que o pastor Zaiqing era suspeito de "estar envolvido com práticas comerciais ilegais". Ele está preso no Centro de Detenção nº 1 de Huainan.

De acordo com a esposa do pastor, ela e Zaiqing foram intimados pela PSB para comparecer a um interrogatório em 25 de abril. De acordo com a intimação, que continha as impressões digitais do casal, o pastor e sua esposa eram acusados de "imprimir, editar e distribuir ilegalmente material de propaganda cristã. Por isso, eles foram intimados para um interrogatório nos termos de um documento interno intitulado Alerta sobre prevenção e como lidar com atividades ilegais pelo uso do cristianismo."

Nos dias 25 e 26 de abril, a casa de Zaiqing foi revistada duas vezes e vários itens foram confiscados, incluindo publicações como hinários, edições da revista trimestral "Christian Life", "Por que crer em Jesus", "História da Igreja Chinesa", "Epístolas Paulinas" e cartões postais, além de um teclado eletrônico usado pela filha do pastor.

Ao meio-dia do dia 28 de abril, o pastor Zaiqing foi levado de sua casa, detido pela PSB da cidade de Huainan.

Terceiro caso

Wang Zainqing tem 43 anos e é portador de deficiência física, em virtude de uma doença que contraiu aos cinco anos. Ele se tornou cristãos em 1993 e mais tarde se tornou bastante conhecido como pregador e plantador de igrejas em várias províncias na região de Anhui.

Ele imprime e distribui Bíblias e materiais cristãos para promover o crescimento dos fiéis. Especialistas jurídicos dizem que esse é o terceiro caso em que o governo chinês usa acusações relativas ao comércio ilegal contra um pastor de igreja doméstica.

Em 26 de abril de 2006, o pastor Liu Yuhua, da província de Shandong, foi preso sob a mesma acusação. O pastor Cai Zhuohua, de Pequim, foi sentenciado em 2005 a três anos de prisão por imprimir Bíblias e outros materiais cristãos. O governo chinês tenta perseguir os líderes religiosos incriminando-os por suas atividades religiosas.

O Dr. Li Bajguang, um importante acadêmico na área jurídica, se ofereceu para defender o pastor Zanqing. O Dr. Li e outros dois cristãos de igrejas domésticas chinesas encontraram-se com o presidente norte-americano George Bush, na Casa Branca, em 11 de maio.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE