Cristãos bolivianos preocupados com possível restrição religiosa

| 30/05/2006 - 00:00


A Associação Nacional de Evangélicos da Bolívia (ANDEB) manifestou preocupação por alguns indícios de ingerência e restrições à liberdade de culto que o Ministério da Educação estaria preparando, e convocou autoridades nacionais e associações de países irmãos a se informar e assumir as medidas necessárias.

Comunicado assinado pelo presidente da ANDEB, Bruno Ossio, afirma que receberam informação de que o governo de Evo Morales estaria preparando uma nova lei de Educação, que pretende secularizá-la.

De acordo com a ANDEB, as autoridades entendem que se deve respeitar a cultura e não realizar processos de aculturação, que é a forma como interpretam a evangelização. Por nossa parte, manifestamos enfaticamente que essas comunidades e pessoas têm o direito de receber uma mensagem difundida em nível mundial, como é o Evangelho de Jesus Cristo, disse Ossio.

O presidente da ANDEB revelou que manteve conversas com integrantes do Conselho  Evangélico da Venezuela, quando tomou conhecimento de que nesse país proibiram o ingresso de missionários estrangeiros e nacionais, com propósitos de evangelização, nas comunidades originárias, e que estabeleceram normas proibindo o ensino religioso nos colégios.

No entanto, o Conselho Evangélico desse país está conseguindo que se concedam espaços fora do horário acadêmico para ensinar princípios e valores cristãos, e prepara cerca de 4 mil professores voluntários para que ensinem esses princípios e valores cristãos nos colégios públicos, anotou.

Representantes da ANDEB reuniram-se, na sexta-feira, com funcionários do Ministério da Educação, quando manifestaram surpresa por não terem sido convocados para a socialização destes projetos de lei tão importantes e que afetam as organizações religiosas, assinalou Ossio.

Na reunião, o diretor de Educação Intercultural e Bilingüe, Juan José Quiroz, assegurou à ANDEB que o governo respeita a liberdade de culto, embora questione a forma impositiva com que algumas igrejas praticam seu trabalho em determinadas regiões do país.

A ANDEB sugeriu a realização de uma reunião de emergência para tratar esses temas com autoridades do Ministério da Educação, quando pretende discutir o assunto das missões cristãs evangélicas e das organizações cristãs que trabalham com educação.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE