Igreja Menonita sofre nova batida policial

| 26/05/2006 - 00:00


Cerca de 50 policiais e oficiais de segurança distrital da divisão de Binh Khanh foram à Igreja Menonita, que também é onde mora o reverendo Nguyen Hong Quang, em 22 de maio. Os policiais demoliram a nova construção e prenderam o pastor e 10 outras pessoas.

Os oficiais forçaram sua entrada no prédio, chutaram as portas e agrediram os operários e outras pessoas com socos e golpes de cassetetes.

O pastor Nguyen, que foi libertado da prisão em agosto último, depois de cumprir 15 meses de uma sentença de três anos por "atrapalhar" oficiais de polícia, foi algemado e levado sob custódia para a delegacia, onde passou a noite. Ele foi o último a ser libertado na manhã de 23 de maio, cerca de 28 horas depois da prisão.

Nguyen relatou que, depois de meses de dificuldades e negativas, ele havia recebido uma permissão para construir, datada de 8 de maio, a fim de reparar o prédio menonita no distrito 2. Uma parte dele tinha sido demolida em julho do ano passado (quando o pastor ainda estava na prisão), com uma alegação de 5 anos atrás de violação do código de construções. Os oficiais forçaram sua esposa e filhos a assistir à demolição.

No último incidente, as autoridades acusaram a igreja de reconstruir além do permitido pela autorização. No Vietnã, códigos de construção são apenas seletivamente forçados.

No incidente anterior, em março de 2004, na mesma locação, o pastor Nguyen e cinco obreiros da Igreja Menonita foram presos, acusados de "impedir oficiais da lei no cumprimento do dever" e sentenciados a vários períodos na prisão.

O pastor foi libertado antes do final de sua sentença, devido a uma intensa ação institucional internacional. O último dos seis presos no incidente, evangelista Pham Ngoc Thach, foi libertado em março, depois de completar uma sentença de dois anos.

Enquanto o pastor Nguyen passava de uma prisão a outra, a liderança da igreja ficou a cargo de sua esposa, Le Thi Phu Dzung. As autoridades invadiram a igreja pelo menos 80 vezes enquanto o pastor estava preso, às vezes no meio da noite, aterrorizando Le Thi e seus três filhos jovens.

Armadilha?

A construção estava em andamento quando a invasão aconteceu, na segunda-feira. Em uma entrevista à rádio Free Asia, com o marido sob custódia, uma confusa e chorosa Le Thi descrevia o barulho nos fundos enquanto ocorria a demolição da supostamente ilegal reconstrução.

A destruição da nova construção continuou sob direção das autoridades na manhã seguinte, mesmo durante a visita ao terreno de um oficial do consulado dos Estados Unidos.

Alguns amigos do pastor Nguyen acreditam que em vez de usar métodos pacíficos, as autoridades recorrem à força em questões civis para que isso funcione como uma armadilha para o pastor. Eles esperam provocá-lo. No mínimo, dizem os amigos, as autoridade vietnamitas não demonstraram sensibilidade e humanidade para com a Igreja Menonita e mais uma vez agiram duramente contra o grupo religioso.

Uma antiga fonte de Compass observou que é especialmente estarrecedor que o Vietnã se arrisque a mostrar mais publicidade negativa no momento em que está tentando sair da lista dos EUA dos Países de Preocupação Específica, que enumera os ofensores da liberdade religiosa. A remoção da lista é necessária para tornar possível o desejo do Vietnã de entrar para a Organização Mundial do Comércio.

"Autoridades de departamentos locais podem ter feito isso por conta própria - há tempos eles agem de forma animosa para com o pastor Nguyen e seu grupo", informou a fonte. "Eles estavam preocupados porque não foram informados com antecedência de sua libertação em agosto último, e sugeriram ao pastor que eles ainda não tinham acabado com o que começaram".

Embora as autoridades locais tivessem agido com constrangimento para com a igreja desde que o pastor saiu da prisão, afirmou a fonte, a permissão de construção forneceu a oportunidade que eles queriam.

"Por outro lado, tanto o pastor Nguyen quando sua esposa assinaram a inflamada Declaração sobre Democracia e Liberdade para o Vietnã, junto com outros 116 ativistas da democracia", informou a fonte. "Então, é possível que isso tenha motivado algumas autoridades superiores que não querem repreensão quanto à liberdade religiosa e os direitos humanos, para permitir ou provocar o incidente".

Qualquer que seja o motivo, mais uma vez as histórias que culpam somente as vítimas estarão em circulação em breve, ele disse.

Um pastor no Vietnã concluiu: "Não importam os fatos do caso, a imagem de dezenas de policiais armados e agressivos agentes de segurança brandindo cassetetes e mais uma vez forçando a entrada na Igreja Menonita e casa de seu líder, e agredindo as pessoas, farão pouco para convencer as igrejas não registradas do Vietnã ou a comunidade internacional de que o Vietnã está tentando melhorar as relações com corporações religiosas."


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE