Lei anticonversão será anulada em Tamil Nadu

| 26/05/2006 - 00:00


O novo governo de Tamil Nadu, dirigido pelos democratas do Dravida Munnettra Kazhagam (DMK), anunciou, em 24 de maio, que a lei perversa contra conversões forçadas "será anulada em pouco tempo". A lei foi aprovada e introduzida pelo governo anterior do ex-primeiro-ministro Jayalatithaa, e foi emendada depois de duros protestos das comunidades cristãs e muçulmanas.

Ativistas de direitos humanos e líderes religiosos disseram por várias vezes que "a emenda foi completamente ignorada pela polícia e pelos nacionalistas, que continuaram a agir contra nós como se nada tivesse mudado".

O documento com a intenção do governo foi apresentado à Assembléia pelo novo governador, Surjit Singh Barnala, declarando em termos transparentes que sua intenção é "anular completamente a lei, já que as emendas não foram levadas em conta, e para desfazer muitas das controversas políticas do regime anterior".

O documento também diz: "O processo de redistribuição de terras férteis já começou e em breve começaremos a recuperar partes das terras do governo para alugá-las aos camponeses". Além disso, acrescenta o texto, "a nova legislação irá garantir lugares destinados às minorias religiosas na área da educação e no mercado de trabalho".

A defesa dos direitos das minorias e o respeito pelo secularismo da Índia foram bandeiras da campanha eleitoral do DMK. O arcebispo de Mandurai e presidente da conferência dos bispos de Tamil Nadu, Peter Fernando, havia pedido aos fiéis para "apoiar somente forças políticas seculares nas eleições gerais do parlamento estadual".


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE