Protestos violentos agitam o Nepal. Cristãos pedem orações

| 12/04/2006 - 00:00


O país está explodindo em violência. Os protestos nacionais já chegaram ao quinto dia. Depois de dez anos de guerra civil, e de 14 meses em estado de emergência, as tensões chegaram enfim a um ponto de colapso.

A facção pró-democrática, apoiada por mao-comunistas, realiza protestos. O governo atual, controlado pelo rei Gyanendra impôs toques de recolher de dia e de noite, e tenta vencer o levante. Os cristãos não puderam se reunir nesse fim de semana, nem ao menos sair de casa. As ruas estão bloqueadas e violentas manifestações acontecem em todos os lugares da capital e do país.

A violência está sendo perpetrada pelas duas facções no conflito. O exército real nepali usou balas de borracha, gás lacrimogêneo e cacetetes enquanto tentavam deter os protestos em diversas partes do país, incluindo a capital, na terça-feira.

Em Pokhara, que já foi o maior pólo turístico do país, a polícia abriu fogo contra um comício assistido por milhares de manifestantes. Os rebeldes também empregam métodos violentos: queimam pneus e táxis, quebram ônibus e vandalizam estabelecimentos do governo. Crescem cada vez mais os relatos de feridos e presos.

Cultos perturbados

O Departamento de Estado dos EUA responsabilizou o rei Gyanendra pela instabilidade. O Departamento disse, no dia 10 de abril: "Como amigos do Nepal, devemos afirmar que a decisão do rei Gyanendra de dissolver o governo há 14 meses falhou em todos os aspectos. Os protestos, mortes, prisões e ataques maoístas nos últimos dias mostraram que há mais insegurança, não menos".

O contínuo fracasso do rei em trazer os partidos para um processo de restauração da democracia tem se agregado ao problema. Os Estados Unidos pedem ao rei para restaurar a democracia imediatamente, e a começar um diálogo com os partidos políticos constitucionais do Nepal. "É hora de o rei reconhecer que esta é a melhor maneira de lidar com a insurreição maoísta e trazer de volta paz e prosperidade ao Nepal."

No mesmo dia chegou uma mensagem dos cristãos pegos no conflito:

"Nos últimos cinco dias tem havido passeatas contra a rigidez da atual lei no país. As estradas foram bloqueadas, e todo dia - do amanhecer até a madrugada - há manifestações. Há toques de recolher quase todos os dias. Os cristãos estão tendo dificuldades em estar juntos para cultuar a Deus. Os cultos de sábado foram perturbados por causa dos toques de recolher.

Continue a orar para que a vontade do Santo Deus seja feita nessa nação. Ore pela proteção do povo de Deus e que o Senhor possa nos dar sabedoria na presente situação para lidar com tudo da maneira certa. Precisamos de suas orações. O povo do Nepal precisa de suas orações."


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE