Propriedades de cristãos vietnamitas são incendiadas

| 04/04/2006 - 00:00


Menos de um ano depois que cristãos da província central de Quang Ngai viram algumas de suas moradias serem destruídas, uma multidão ateou fogo em cinco casas de outros cristãos da etnia hre da Igreja Evangélica do Vietnã (Sul), que é legalmente reconhecida.

Os líderes da igreja acreditam que as autoridades locais permitiram ou instigaram o incêndio das casas pertencentes aos cristãos hre na comunidade Son Tinh, no distrito de Son Tay, na manhã do dia 7 de março.

Além disso, dois cristãos que tinham reconstruído as casas destruídas em julho de 2002, tiveram os celeiros usados para armanezar arroz queimados no dia 4 de março. Din Van Heo perdeu 55 sacas de arroz e Dinh Rop perdeu 30 sacas em incêndios provocados deliberadamente.

Algumas fontes informaram que Van Heo havia recentemente enfrentado duras pressões para renegar sua fé. 

Incêndio, invasão e roubo

Dinh Van Viet, um veterano de guerra que vive na comunidade, é suspeito de liderar a violência contra os cristãos. Antes dos mais recentes ataques, alguns veteranos invadiram uma casa numa área cristã, e um deles, Dinh Van Vay, abordou uma mulher aos gritos perguntando o nome de seu bebê. Quando a mulher disse que o nome de sua filha era Dinh Ruto (Ruth), Dinh Vay deu-lhe um tapa e disse: "Você é uma americana!"

A mulher permaneceu em sua casa, mas nove famílias, temendo problemas posteriores, fugiram para o distrito de Son Ha e se refugiaram na casa do evangelista Dinh Van Hoang - cuja casa havia sido queimada no dia 21 de agosto passado, por influência das autoridades locais. Em 7 de março, as casas de cinco das famílias que fugiram foram queimadas. As casas das outras quatro famílias foram invadidas e tudo que havia de valor foi roubado.

Em 18 de março, autoridades do Departamento de Assuntos Religiosos do distrito de Son Tay chegaram com um veículo e transportaram as nove famílias de volta à comunidade Son Tinh. Entretanto, as autoridades não ofereceram qualquer assistência ou indenização às famílias.

Nem o líder da multidão anticristã, Dinh Van Viet, nem qualquer um dos outros que participaram do incêndio às casas e aos depósitos de arroz foram acusados ou processados pela polícia.  Os líderes da igreja disseram que isso já era esperado e que estava claro que oficiais do governo tinham permitido a destruição, senão instigado.

Anos de perseguição

O evangelista Hoang e sua família, que abrigaram os cristãos temerosos, têm experimentado anos de perseguição - chegando inclusive a ser expulsos de suas casas em pelo menos oito ocasiões, muitas vezes depois de sua casa ter sido incendiada. Na seqüência da publicidade trazida pelo incêndio das casas de 10 cristãos hre, em agosto passado, pela rádio "Free Asia", as agências de notícias oficiais do Vietnã difamaram o evangelista Hoang e fabricaram histórias sobre as circunstâncias dos incêndios criminosos.

A publicidade internacional negativa, entretanto, aparentemente atraiu a atenção de algumas autoridades de alto escalão e Hoang finalmente obteve permissão para construir uma casa. Ele havia dito a oficiais de sua igreja, apenas alguns dias antes dos incêndios do mês passado, que Dinh Van Heo, um senhor de 70 anos, corria perigo depois de resistir às fortes pressões para que abandonasse sua fé.
 
Ironicamente, nas proximidades do distrito de Son Ha, o evangelista líder da área, Dinh Tan Vinh, recebeu, pela primeira vez, permissão para organizar um grande evento envolvendo mais de 4 mil cristãos no último Natal. Atualmente existem 6.500 cristãos da minoria étnica hre, a maioria tendo se tornado cristã desde 1994.

Um líder eclesiástico do Vietnã disse ao Compass: "Enquanto os autores dessa perseguição tão direta aos cristãos tribais não sofrerem conseqüências, é muito difícil para os outros cristãos acreditarem que é verdadeira a promessa do nosso país de melhorar a situação das pessoas adeptas da religião".

Um especialista internacional acrescentou: "Essas ações não-investigadas e que não são julgadas irão complicar bastante os esforços do Vietnã em sair da lista de Países de Preocupação Específica (CPC, sigla em inglês) do Departamento de Estado dos Estados Unidos".

O Vietnã, um dos dez países entre os identificados como os piores violadores da liberdade religiosa, figura na lista CPC há dois anos.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE