Primeiro-ministro indiano manda investigar perseguição em Kota

| 24/03/2006 - 00:00


O primeiro-ministro da Índia, Manmohan Singh, iniciou uma investigação sobre a detenção do presidente da fundação Hopegivers Internacional, Samuel Thomas.

Michael Glenn, diretor executivo do Hopegivers, disse que a fundação criou uma campanha de cartas que, de acordo com ele, está funcionando. Ele incentiva as pessoas a mandarem cartas de protesto nesta semana.

Michael disse que a decisão do primeiro-ministro foi por causa da campanha. Ele nomeou uma comissão para investigar a perseguição em Kota, estado de Rajasthan, onde Samuel Thomas e outros administradores da fundação foram acusados e presos. "Essa foi uma tentativa explícita de fazer a Missão Emmanuel fechar as portas."

Hopegivers organizou um fundo de Defesa Legal para ajudar a libertar Samuel e os outros. Os advogados da instituição pretendem entrar com um recurso no tribunal do distrito de Kota, no tribunal da cidade de Jaipur e em Nova Déli.

Os advogados e parceiros do Hopegivers pedem ao governo central da Índia para revogar uma série de investidas, motivadas pela política, contra orfanatos, igrejas, escolas e hospital operados pela Missão Internacional Emmanuel.

A Federação de Organizações Cristãs Indo-Americanas nos EUA (chamada de FIOCONA) se uniu aos milhares de cristãos de toda a Índia e em todo o mundo para protestar contra a perseguição às minorias de Rajasthan.

Representantes do FIOCONA acompanharam Shelley Thomas, esposa de Samuel, com Michael aos gabinetes do governo norte-americano. Eles tentaram conseguir a liberdade de Samuel.

Shelley disse que grupo radicais se valeram de recursos políticos para continuar a manter sob cerco 2.500 órfãos e crianças abandonadas. Essas crianças estão na Casa da Esperança Emmanuel, orfanato mantido pelo Hopegivers na cidade de Kota. O cerco está agora no seu 32º dia.

A polícia acusou Samuel de transgredir as seções 153A e 295A do Código Penal Indiano. Essas seções tratam de ofender deliberadamente sentimentos religiosos ou insultar os credos religiosos de outra comunidade.

Essa acusação baseia-se no suposto fato de Samuel ter posto à venda um livro chamado "Haqueeat", do advogado de Kerala M.G. Matthew. O livro é uma resposta a outro livro, de M.S. Golwalker, um dos membros fundadores do grupo radical hindu RSS. O "Haqueeat" foi censurado em Rajasthan desde então.

"Nada do que meu marido tenha feito foi com a intenção de ofender ou insultar qualquer outra religião. Essa é uma acusação totalmente falsa e não tem nada a ver com a violência, ameaças e ataques organizados que foram feitos contra nós nas últimas seis semanas. Isso não passa de um assalto organizado contra a liberdade religiosa, garantida pela Constituição, que faz arte da grande democracia da Índia."

O governo local revogou todas as licenças de operação da Hopegivers sem os devidos processos ou audiência. A organização dirigia livrarias, igrejas, um hospital leprosário e para para os portadores de AIDS, orfanatos, gráficas, escolas e outras instituições.

Antes de ser preso, Samuel Thomas disse: "É claro que nenhum desses atos é legal. Os grupos terroristas tomaram a lei em suas mãos e, infelizmente, perdemos toda a confiança no governo local para controlar essas pessoas".

Os ministérios da Missão Emmanuel estão em Kota desde 1960 e possuem serviços sociais aos pobres sem distinção de casta ou credo desde 1973. Eles se voltam em especial aos dalits e a outras castas mais rejeitadas, chamadas de "intocáveis" do hinduísmo.

Hopegivers International é uma organização humanitária conhecida em todo o mundo por seus incansáveis esforços para dar um fim ao sofrimento de crianças órfãs e abandonadas, leprosos e dalits. Ela fornece ajuda humanitária a áreas de desastre, como as regiões afetadas pelo tsunami; as enchentes de Bombaim; os terremotos em Gujarat, o furacão Katrina e o terremoto na região de Caxemira.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE