Freira é assassinada nas Ilhas Molucas

| 18/03/2006 - 00:00


Uma jovem freira católica de 33 anos, residente no convento de Jalan Pattimura, na cidade de Ambon, capital das ilhas Molucas, foi assassinada na manhã de 10 de março. A freira surpreendeu um intruso no convento, talvez um ladrão que, amedrontado, a agrediu e a feriu com uma faca. Quando as irmãs intervieram, ela estava em graves condições e, conduzida ao hospital, faleceu.

A Igreja local de Ambon está de luto e celebrou nos dias passados diversos momentos de oração, celebrando o funeral da religiosa, pedindo intercessão de modo especial pela paz. Segundo fontes locais, não deveria se tratar de um homicídio perpetrado por motivos religiosos, mas fruto da violência de um bandido. Na cidade de Ambon, palco de uma guerra civil que nos anos 1999-2002 contrapôs a comunidade cristã àquela islâmica, há tempos a tensão diminuiu e a população voltou a viver pacificamente.

Existem, porém, destacam as fontes locais, tentativas isoladas por parte de extremistas de ressuscitar o conflito, inclusive se aproveitando da pobreza que atinge a população. A crescente pobreza e o retorno do pesadelo do terrorismo são dois dos problemas principais que as autoridades civis e religiosas estão enfrentando na Indonésia Oriental, em particular na ilha de Sulawesi e no arquipélago das Molucas.

Segundo os observadores, é necessária uma luta nas duas frentes para derrotar as duas chagas. A extrema pobreza, com efeito, constitui o terreno fértil para recrutar novos adeptos para o terrorismo.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE