Temor de guerra civil no Iraque depois de ataque a mausoléu e mesquita

| 22/02/2006 - 00:00


A destruição parcial nesta quarta-feira de um dos santuários xiitas mais sagrados em Samarra (norte de Bagdá) causou comoção no Iraque, cujo governo pediu à população que não caia na armadilha de iniciar uma guerra civil.

Homens armados detonaram explosivos no mausoléu dos imãs Ali Al-Hadi e Hassan Al-Askari, 10º e 12º imãs mais venerados pelos xiitas. As explosões, que derrubaram uma parte da cúpula coberta de ouro e danificaram um dos minaretes, patrimônio desta cidade sunita que fica 125 km ao norte de Bagdá, acordaram os habitantes, que saíram às ruas para protestar.

Pouco depois do atentado contra o mausoléu xiita, três mesquitas sunitas e um comitê do Partido Islâmico foram atacados na capital, informou um porta-voz desta organização sunita.

Em conseqüência dos atentados, ao longo do dia seis iraquianos sunitas foram assassinatos e outras 27 mesquitas dessa confissão religiosa foram atacadas em Bagdá.

Três dos mortos eram imãs e os outros eram fiéis que oravam numa das mesquitas. Um dos templos foi incendiado e vários outros foram metralhados.

Leia mais no UOL.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE