Viúva indonésia ainda necessita das orações dos irmãos

| 23/02/2006 - 00:00


"Depois da morte de meu marido, pensei que teria de viver com minhas duas filhas como uma necessitada, mas graças a Deus pela Portas Abertas, que me socorreu financeiramente. Agora, nós três podemos andar com a cabeça erguida, sabendo que não precisamos depender de ninguém para nos sustentar".

As palavras acima foram ditas recentemente pela viúva indonésia Egi Latupapua, que, em dezembro de 2004, sustentava sua família vendendo rujak, um prato típico do país feito à base de frutas, em uma praia famosa de Ambon, nas ilhas Molucas. O marido de Egi, Jacob Latapapua, foi morto em novembro de 2001, quando uma lancha tripulada por muçulmanos abriu fogo contra o bote em que estavam Joacob e outros cristãos. Mais dois homens morreram nesse atentado.

A Portas Abertas ajudou Egi com o dinheiro para ela começar seu pequeno negócio e pediu que os parceiros orassem e enviassem cartas de encorajamento para a jovem viúva que lutava para sobreviver. Algum tempo depois, Egi pediu que a Portas Abertas enviasse a seguinte mensagem para aqueles que se lembraram dela: "Muito obrigada por enviarem cartas e cartões com palavras de incentivo para mim e minhas filhas. Sou muito grata por todas elas e por isso as guardo em caixas em casa. Muito obrigada mais uma vez e que Deus os abençoe".

Por favor, continue a orar por Egi Latupapua e suas duas filhas. Recentemente ela se mudou para uma das ilhas do sudeste das Molucas. Não houve qualquer contato com ela desde a mudança. Que Egi esteja seguindo o Senhor em segurança. Que Deus continue a guiá-la pelo Espírito Santo na verdade de sua Palavra.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE