Líderes contestam "reconversões" de cristãos tribais

| 15/02/2006 - 00:00


O Viswa Hindu Parishad (VHP ou Conselho Mundial Hindu) organizou, no dia 13 de fevereiro, uma cerimônia de "reconversão" na aldeia de Rourkela, em Orissa. Durante o evento, pelo menos 25 cristãos tribais "retornaram ao hinduísmo". Cerca de 500 moradores do distrito de Sundargah participaram da cerimônia, na qual estavam presentes Mitrabhany Panda, presidente do VHP no distrito, e Gadadhar Sahu, secretário nacional da organização.

"Não tem lógica", disse John Dayal, presidente da União Católica Toda Índia. "O VHP e o Rashtriya Swayamsevak Sangh (RSS, organização extremista hindu) querem proibir conversões, mas fazem vistas grossas quando se trata de reconversões ao hinduísmo".

John Dayal apontou que "o menosprezo que essas organizações têm pela lei é evidente: se elas acreditassem em igualdade da lei para todos, iriam reivindicar a prisão dos ativistas hindus e não apenas prender e molestar padres e pastores freqüentemente por causa do seu trabalho".

O padre Babu Joseph, porta-voz da Conferência dos Bispos da Índia, declarou: "Esses atos de "reconversão" são suspeitos; os tribais são intimidados com freqüência por diversas formas de violência e eles estão despreparados, sem meios de pedir ajuda".

O religioso acrescentou: "As autoridades deveriam ajudá-los de alguma maneira".


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE