Condolezza Rice acusa Irã e Síria de incitarem violência

| 08/02/2006 - 00:00


A Secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, acusou o Irã e a Síria de alimentarem o sentimento anti-ocidental na polêmica criada pela publicação de charges satirizando o profeta Maomé.

Rice disse que ambos os países fizeram o máximo para explorar a raiva dos muçulmanos com relação à publicação das caricaturas.

As acusações aconteceram logo após o ataque à embaixada britânica no Irã. Embaixadas de países ocidentais foram incendiadas na Síria e no Líbano.

Mais cedo, o presidente francês, Jacques Chirac, havia condenado como clara provocação as decisões de republicar as charges com a imagem do profeta Maomé em jornais europeus.

Liberdade de expressão

Chirac afirmou que a liberdade de expressão é um dos pilares da França, mas que não pode ser abusada. Ele pediu tolerância e que todas as crenças sejam respeitadas.

Qualquer assunto que possa atingir convicções de outras pessoas, principalmente convicções religiosas, deveria ser evitado, disse ele. Liberdade de expressão precisa ser exercida com responsabilidade. Condeno toda manifestação provocativa que possa perigosamente aguçar paixões.

Leia mais no BBC Brasil.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE