Suíça ameaça votação em polêmica sobre emblema da Cruz Vermelha

| 07/12/2005 - 00:00


A Suíça ameaçou desistir da busca por consenso, como é habitual, e convocar uma votação na quarta-feira para superar o impasse entre Síria e Israel a respeito da adesão israelense ao movimento da Cruz Vermelha/Crescente Vermelho.

A reunião dos países signatários das Convenções de Genebra, que estabelecem as regras do movimento, foi prorrogada e entrou no terceiro dia. Em uma sessão a portas fechadas, o embaixador suíço Blaise Godet alertou aos delegados que a votação pode ser a única solução.

Ele disse que poderia haver uma votação à tarde, o que não é bom, porque as decisões humanitárias sempre são tomadas por consenso, disse a jornalistas o embaixador iraniano na Organização das Nações Unidas (ONU) em Genebra, Mohammad Reza Alborzi.

A Suíça, Estado depositário das convenções, pediu à conferência que aprovasse um novo emblema que poderia ser usado ao lado da cruz vermelha (símbolo cristão) e do crescente vermelho (símbolo muçulmano). Dessa forma, Israel poderia, após décadas de disputas, aderir ao movimento.

Leia mais no UOL.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE