Fim de semana violento abala cristãos indonésios

| 23/11/2005 - 00:00


Os cristãos indonésios ficaram chocados ao tomar conhecimento dos detalhes de dois ataques cruéis ocorridos no final de semana contra um casal cristão e três jovens na cidade de Palu, Sulawesi Central.

Motociclistas atiraram em um homem e uma mulher logo depois que eles saíam da igreja no sábado, 19. Palu fica perto da cidade de Poso, onde ataques com facões e tiros mataram 4 garotas adolescentes e feriu seriamente outras duas no mês passado.

As vítimas das balas do dia 19 foram identificadas como Novlin Pallinggi, 37, e seu marido Pudji Lasono, 45. Uma bala foi removida do peito de Pudji no dia seguinte e sua condição de saúde é estável. Os cirurgiões porém não conseguiram remover as duas balas do peito e das costelas de Novlin, e ela permanece em estado crítico, segundo reportagem do "The Jakarta Post" do dia 21.

Testemunhas disseram que dois homens atiraram no casal.

Na manhã da sexta-feira, 18, na mesma cidade, duas mulheres e um homem foram atacados a facadas, e uma das mulheres morreu. Oficiais têm evitado revelar a religião das três vítimas.

Três homens em uma motocicleta e portando facões aproximaram-se de outra motocicleta em que estavam Supriyanti, 20, e seus amigos, identificados pela mídia local apenas pelos primeiros nomes: Anca, 23, e Evi, 20.

Os agressores golpearam o pescoço de Supriyanti e quase amputaram um dos braços de Evi. Anca escapou de ferimentos graves e imediatamente levou suas amigas para o hospital Wirabuana, onde a equipe de atendimento os mandou de volta porque os ferimentos eram "muito graves".

Anca então levou Supriyanti e Evi para o hospital Undata, mas Supriyanti morreu no caminho em conseqüência da elevada perda de sangue.

Na tarde de sexta-feira a polícia interrogou cinco testemunhas, mas ainda estava procurando pelos criminosos, de acordo com a reportagem de uma agência de notícias de Antara.

O comissário adjunto Rais Adam, falando em nome da polícia de Sulawesi Central, se recusou a especular sobre relações entre esses incidentes e os ataques anteriores ocorridos em Poso.

Duas estudantes, Ivon Maganti, 17, e Siti Nuraini, 17, foram baleadas em 8 de novembro quando conversavam sentadas em frente a uma casa na região cristã de Poso. A muçulmana Siti morreu em seguida, enquanto a cristã Ivon ainda está se recuperando.

Agressores peritos no manejo de facões decapitaram três adolescentes cristãs - Theresia Morangke, 15, Alfita Poliwo, 17, e Yarni Sambue, 15 - em Poso, no dia 29 de outubro, quando elas iam para a escola. A quarta vítima, Noviana Malewa, 15, ainda está recebendo tratamento para os sérios ferimentos que recebeu no rosto e pescoço.

O porta-voz da polícia nacional, brigadeiro Soenarko, informou que a polícia tinha prendido um homem chamado Irfan Masiro em conexão com as decapitações. Irfan é segurança no Hospital de Poso.

"Nós consideramos Irfan como suspeito porque ... ele tinha um facão com marcas de sangue do mesmo tipo do sangue de Theresia", afirmou Soenarko.

Irfan é um dos cinco suspeitos interrogados anteriormente pelos militares; os outros quatro foram libertados na semana passada por falta de provas.

Soenarko também afirmou que a polícia prendeu quatro suspeitos de ter baleado Ivon e Siti no dia 8. Moradores de Poso e Palu, entretanto, permanecem céticos, citando vários crimes violentos em 2004 e 2005 que permanecem sem solução. Na maioria dos casos, as vítimas eram cristãs.

De 2000 a 2001, um violento conflito entre muçulmanos e cristãos na ilha de Sulawesi resultaram em pelo menos mil mortes. Um conflito semelhante aconteceu nas vizinhas ilhas de Maluku de 1998 a 2002.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE