China condena 3 à prisão por imprimir Bíblias

| 08/11/2005 - 00:00


Um tribunal chinês sentenciou nesta terça-feira um pastor protestante, sua mulher e o irmão dela a penas de até três anos de cadeia por terem impresso ilegalmente Bíblias e outras publicações cristãs, disse um de seus advogados.

A condenação de Cai Zhuohua, 34, e de sua família acontece dias antes da chegada do presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, para uma visita ao país.

Na China ateísta, a impressão de Bíblias e de outras publicações religiosas precisa de aprovação do Gabinete Estatal de Assuntos Religiosos. Bíblias não podem ser compradas abertamente em livrarias.

Cai, preso em setembro do ano passado, foi condenado a três anos de detenção sob acusações de práticas comerciais ilegais. Ele se declarou inocente, disse por telefone o advogado Zhang Xingshui.

Leia mais no UOL.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE