Cristãos saúdam a rejeição da Lei Contra o Ódio Religioso e Racial

| 31/10/2005 - 00:00


A Aliança Evangélica e a CARE fizeram comentários depois da rejeição da Lei Contra o Ódio Religioso e Racial na Câmara dos Lordes dia 25 de outubro. Os cristãos e grupos religiosos, bem como os comediantes, celebraram, já que a Lei Contra o Ódio Religioso e Racial proposta pelo governo foi rejeitada pela maioria.

Essa lei fora apresentada pelo governo para proibir a incitação ao ódio religioso; entretanto ela foi muito criticada e condenada por passar dos limites.

Os lordes da Câmara, com a maioria de 149 votos, decidiram apoiar uma ação internacional-partidária para implementar o direito à liberdade de expressão nas propostas.

Os oponentes à lei eram de uma enorme diversidade. Da Aliança Evangélica e do Partido Cristão ao comediante Rowan Atkinson (que ficou conhecido no Brasil como o Mr. Bean) e vários grupos seculares, todos condenaram a Lei, afirmando que ela era muito vaga e preocupante, porque poderia ilegalizar as críticas a credos religiosos.

R. David Muir, diretor de Política Pública da Aliança Evangélica, disse: "Os lordes fizeram a única coisa sensata com essa lei e forçaram o governo a repensar sua posição. A força de oposição a essa lei na Câmara dos Lordes faz os ministros se lembrarem da importância que esse país dá à liberdade de expressão".

Don Horrocks, chefe de Assuntos Públicos da Aliança Evangélica acrescentou: "Trabalhamos de forma incansável com algumas organizações para manter a questão nas manchetes. O grande apoio à emenda do Lorde Lester confirma a crença de que, apesar de bem-intencionada, essa lei é bastante imperfeita. Exigimos agora que o governo consulte as pessoas relevantes para que a lei fique correta, uma coisa que deveria ter sido feita desde o começo".

Enquanto isso, a fundação cristã de interesse social CARE saudou a ação dos membros da Câmara dos Lordes para retirar a Lei, mas alerta os cristãos para não se tornarem complacentes.

Roger Smith, chefe da Política Pública da CARE, disse que o governo ainda tentará aprovar a lei, portanto, os cristãos devem ser mais ativos do que nunca para escreverem sobre a questão aos membros locais do parlamento.

Roger disse: "O governo está comprometido de maneira ideológica com essa lei - eles estão atados a isso porque é uma promessa eleitoral. Eles também têm a maioria na Câmara dos Comuns para derrubar essas bem-vindas mudanças".

No começo deste mês, dia 11 de outubro, milhares de cristãos se reuniram em frente às Câmaras do Parlamento, em um protesto organizado por uma coligação cristã contra a Lei Contra o Ódio.

O reverendo Katei Kirby, presidente executivo da Aliança Evangélica Africana e Caribenha (ACEA) disse: "Isso afeta profundamente a todos. Não é só questão de doutrina. Nem está ligado à oposição teológica. Tudo isso tem a ver com nossa liberdade básica de falar e pregar".

"Essa questão afeta a liberdade que as pessoas têm de discutir e de criticar qualquer coisa . É algo que pode preocupar e ofender qualquer um e isso é muito sério".

Relevando a amplitude da oposição à Lei, a Sociedade Secular Nacional também tomou lugar no protesto. O vice-presidente Terry Sanderson disse: "Olhamos para essa lei sob um ângulo complemente diverso do dos cristãos. Eles vêem as restrições ao seu direito de evangelizar. Nós vemos nossas restrições quanto à crítica religiosa em si. Assim podemos nos aproximar por esta causa".

"Eu creio que isso indica ao governo apenas o tamanho da oposição", complementou Terry.

Além disso, um grupo de oposição à lei, incluindo o ex-arcebispo de Canterbury, Lorde Carey, e o comediante Rowan Atkinson, sugeriu uma série de emendas.

As novas propostas pedem que haja na lei a garantia de que ninguém será culpado por um crime de ódio religioso a não ser que seja provado que ele intentara incitar o ódio. Eles disseram que apenas "palavras ameaçadoras" devem ser proibidas pela Lei, e não aquelas que sejam só abusivas ou insultantes.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE