Grupo religioso provoca distúrbios em igrejas

| 05/10/2005 - 00:00


Um grupo de pessoas identificadas com o movimento Crescendo em Graça invadiu alguns templos da capital Havana, nos últimos dias, injuriando os presentes com frases agressivas. O que vocês pregam é pura mentira, gritavam.

O fato foi denunciado na semana passada, no programa de televisão La Mesa Redonda, que analisou as declarações do tele-evangelista Pat Robertson. A pastora Rhode González Zorrilla, presidenta do Conselho de Igrejas de Cuba (CIC), remeteu carta a todos os evangélicos, informando sobre a agressão.

Participaram do programa de TV o pastor batista Raúl Suárez e o presbítero anglicano Pablo Odén Marichal. Eles realizaram minuciosa análise do tele-evangelismo como fenômeno de dominação das massas em função dos interesses mercantis dos chamados setores fundamentalistas norte-americanos.

O reverendo Suárez citou três aspectos relevantes do tele-evangelismo: o sensacionalismo, o premilenarismo e o apocalipcismo, que servem de base estratégica, sobretudo nos Estados Unidos, para uma mensagem dissociada dos verdadeiros propósitos libertadores proclamados por Jesus Cristo.

Essa estranha e obscura tendência pretende cercear a Igreja histórica na América Latina através dos chamados novos movimentos, fenômeno do qual Cuba também não se livrou, disse o pastor.

Suárez referiu-se ao modo como, nas últimas semanas, grupos de pessoas que se auto-proclamam membros do movimento Crescendo em Graça irromperam nos templos para boicotar serviços religiosos com expressões agressivas e desrespeitosas aos pregadores.

Rhode Zorrilla relatou que em 25 de setembro, um domingo, as manifestações agressivas ocorreram em duas igrejas batistas de Havana, onde os manifestantes distribuíram materiais impressos expondo seus pontos de vista doutrinários.

Crescendo em Graça tem sede em Miami e é, supostamente, um ministério preocupado com a propagação das doutrinas da graça, através de métodos atrativos para os chamados grupos carismáticos.

O porto-riquenho José Luis de Jesús, que diz ser o sucessor do apóstolo São Paulo, oferece cobertura espiritual de seu apostolado a toda pessoa que aceite se unir à causa e às revelações exclusivas que diz ter recebido de Deus, entre elas a de que a existência de Satanás é um mito.

O comunicado do CIC sugere orações como instrumento revelador da sabedoria de Deus frente a estas agressões, e não permitir que tais atos agressivos venham a rachar a unidade das igrejas cubanas e a fidelidade à sua história e princípios.

Exortamos a todos para que continuem atuando com paciência, benignidade, e que mantenham a calma, tratando de resolver a situação, caso esta se apresente, de maneira persuasiva, evitando confrontos violentos e ações que possam repercutir no bom testemunho de nossas igrejas, conclui a missiva.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE