Filha de pastor é libertada depois de oito dias de seqüestro

| 05/10/2005 - 00:00


Os evangélicos do México e de todo o mundo ficaram horrorizados quando Noemi Ost foi seqüestrada na Cidade do México, no dia 13 de setembro. Noemi é a filha do pastor Timothy e de Noemi Ost; seu pai é líder das igrejas conhecidas como Centros da Fé e Esperança, encontradas por todo o país. Correntes de oração começaram a funcionar de imediato em muitas cidades e igrejas de várias denominações. A família Ost recebeu e-mails de 38 países diferentes, assegurando-os das orações por Noemi. Ela foi libertada no dia 21 de setembro, ilesa. Naquela noite, 200 pessoas se encontraram espontaneamente para se alegrar com a família.
 
Noemi, aluna de marketing internacional da Universidade de Vale do México, no centro da capital, foi capturada assim que saiu do campus, por volta das 18 horas, para pegar uma apostila de projetos da escola. Ela comemorou seu aniversário de 24 anos, no dia 18 de setembro, em seu cativeiro, cantando "Parabéns pra você" para ela mesma e comendo um bolo de chocolate de caixinha, providenciado por seus seqüestradores. Com medo de ser drogada, ela se recusava a comer qualquer coisa que estivesse fora da embalagem original. Ela louvava a Deus cantando e sempre orava por seus captores, que lhe pediram para parar.
 
Quando os criminosos ligaram para a família Ost, para estabelecer a quantia do resgate, o pai da vítima respondeu orando a Deus em alta voz. Os seqüestradores desligaram o telefone. Mais tarde eles disseram para Noemi avisar seu pai para não orar tanto.
 
Na noite do dia 13 de setembro, antes de saber do rapto de sua filha, Timothy Ost, em sua igreja, pregou sobre o capítulo 4 de Neemias, ressaltando o versículo 14: "Não tenham medo deles. Lembrem-se de que o Senhor é grande e temível, e lutem por seus irmãos, por seus filhos e por suas filhas, por suas mulheres e por suas casas". A congregação inteira colocou o texto em prática quando soube do desaparecimento de Noemi.
 
"Esse foi um milagre soberano de Deus", afirmou Timothy Ost, que estava certo de um final feliz desde o início. "Este é o começo da vitória de Deus sobre a nuvem de escuridão que cobre o México. Deus me disse para orarmos pelo México com a mesma intensidade com que oramos pela minha filha, porque Ele ama o México da mesma forma".
 
Quando Noemi foi solta, deram-lhe o equivalente a US$ 10 e um cartão telefônico. Ela entrou pela primeira porta aberta que encontrou - era um ginásio - e Deus providenciou um jovem, conhecido seu, para a ajudar.
 
A família conseguiu manter o seqüestro longe da imprensa. O México tem um dos maiores índices de seqüestro do mundo, relatou a agência Reuters numa reportagem sobre a libertação de Ruben Omar Romano, um esportista bem conhecido. Ruben foi solto na Cidade do México, depois de 65 dias no cativeiro, em 21 de setembro, o mesmo dia em que Noemi também foi libertada.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE