Repercussões no Sudão após a morte do Dr. John Garang

| 22/08/2005 - 00:00


Segundo fontes internacionais, o Dr. John Garang, que morreu em 1º de agosto último, em um acidente de helicóptero, foi um dos mais bem sucedidos líderes de movimentos de libertação social na África, tendo se tornado vice-presidente do país.

O acidente que o acometeu ocorreu na volta de uma viagem que ele e 16 outros passageiros tinham feito a Uganda. Entre esses, havia cinco outros líderes do Movimento de Libertação do Povo do Sudão (MLPS).

As fontes de Portas Abertas relatam sua impressão em primeira mão: "Houve muito pavor de várias fontes de informação sobre o impacto negativo no Sudão após a morte do Dr. John Garang.

Há boatos de que isso poderá comprometer o processo de paz no país. Várias fontes mencionam que somente um homem de natureza carismática e de liderança como a de John Garang é que conseguia manter a unidade das várias forças do sul e manter os sulistas comprometidos com o processo de paz.

O novo líder, Salva Kiir Mayardit, é muito popular entre a ala militar de MLPS, e a maioria dos seus sucessos no campo é atribuída diretamente a ele, mas comenta-se que há algo de desconhecido em Salva como político. Ele é um dos fundadores do MLPS.

Neste momento, algumas predições negativas começam a acontecer, como o desencadeamento da violência na capital do Sudão, Cartum. Arruaças, que se iniciaram rapidamente após a morte de John Garang, continuam e estão crescendo por toda a capital. Em três dias de violência, 84 pessoas morreram e mais de 800 ficaram feridas. A violência tem se proliferado entre os sulistas e os nortistas (que são principalmente árabes).

Há também relatos de violência em Juba, principal cidade do sul, cujas lojas pertencentes à maioria dos nortistas que viveram no sul por décadas foram atacadas e queimadas.

Uma outra preocupação após a libertação da prisão do líder islâmico Hassan al-Turabi são seus comentários negativos ligados ao processo de paz.

Também preocupam os comentários de que o LRA, cuja base é no sul do Sudão, está exultante porque o inimigo-chave foi eliminado (John Garang). No dia anterior à morte de Garang, em uma entrevista ao jornal Nova Visão de Uganda, ele aconselhou Joseph Kony, líder do LRA, a deixar o sul do Sudão. Ele prometeu lidar com todas as forças desestabilizadoras no sul do Sudão.

O velório de John Garang aconteceu no dia 6 de agosto, em Juba, sob expectativas de manifestações e arruaças no local.

O Sudão necessita de muita oração, tanto pelo país como por sua situação atual."

Para conhecer mais sobre a condição dos cristãos no país, busque "Sudão" no site Portas Abertas.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE