Dois norte-americanos detidos durante culto

| 14/08/2005 - 00:00


Dois estudantes de teologia norte-americanos foram detidos e molestados, juntamente com dezenas de cristãos chineses, na semana passada, informou um grupo de ajuda inglês.

Eles estavam presentes em um culto com 41 pastores e cristãos de igrejas clandestinas na cidade de Lutou, província de Hubei, no dia 2 de agosto, quando 30 policiais à paisana atacaram a casa e os prenderam, informou a Associação de Ajuda à China.

Os dois alunos, oriundos dos campi do Seminário Teológico de Westminster no Texas e na Califórnia, foram algemados e tratados com grosseria. Eles foram impedidos de entrar em contato com a Embaixada dos EUA.

Os estudantes americanos foram liberados depois de um interrogatório de sete horas. Alguns de seus pertences foram confiscados, incluindo suas Bíblias, notebooks e livros religiosos.

Um oficial da delegacia de Lutou, que não quis informar o nome, confirmou a prisão dos dois jovens.

Eles foram detidos naquela manhã, mas foram liberados à tarde, informou ele à Agência France-Presse.

A Embaixada dos EUA em Beijing não pôde ser contatada imediatamente.

Os 41 membros da Igreja Evangélica do Sul da China foram presos no centro de detenção na cidade de Zaoyang. Trinta deles foram soltos, mas 11 permanecem sob custódia, informou o grupo de ajuda.

Um oficial do Centro de Detenção nº 2 de Zaoyang disse a AFP que os cristãos foram detidos por evangelismo ilegal e confirmou que alguns continuam presos.

Texto enviado por Daila Fanny.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE