RSS é incluído na lista de organizações terroristas

| 02/06/2005 - 00:00


O "Rashtriya Swayamsevak Sangh" (RSS, "corpo nacional dos voluntários") é um movimento conhecido por diversos episódios de violência praticados contra cristãos e muçulmanos na Índia e está entre as organizações fundamentalistas de matriz hindu que promovem, usando a força, a ideologia da hindutva ("hinduísmo"), que prega o nacionalismo com o slogan "uma nação, uma cultura, uma religião". São grupos que acusam os missionários e cristãos de destruir a cultura indiana, e criar uma disparidade econômica e social entre os indígenas, fazendo proselitismo mascarado de serviço social.

Por sua ideologia e história, passada e recente, o instituto de estudos americano "Terrorism Research Centre", com sede no estado de Virginia, incluiu o RSS na lista das organizações terroristas, ao lado de 38 grupos de várias matrizes ideológicas existentes no mundo. Segundo alguns estudiosos e especialistas em política indianos, o RSS é organizado hierarquicamente e difundido em todo o território indiano: administra em todo o país 300 mil escolas ideológicas e centros de treinamento, controla 10 milhões de elementos e mais de 100 milhões de simpatizantes em sua base.

A organização foi recentemente denunciada pelo Conselho Global dos Cristãos Indianos, por sua campanha sistemática de ódio e intolerância religiosa. Os cristãos recordaram o envolvimento de militantes do RSS no brutal homicídio do missionário protestante australiano Graham Staines e de seus dois filhos, ocorrido em 1999 no estado de Orissa. A Alta Corte indiana recentemente mudou a sentença de morte de um dos responsáveis do homicídio, Dara Singh, em prisão perpétua.

O RSS foi criado em 1925. Nasceu como vanguarda militante de um partido hinduísta, o Hindu Mahasabha, criado em 1919 por Veer Savarkar. Era promotor de um hinduismo pouco religioso, marcado principalmente por nacionalismo e racismo: segundo a sua ideologia, os hindus têm em comum o sangue. E, portanto, a obrigação de fazer próprias a civilização, a cultura e os ritos típicos da nação. Alguns historiadores recordam que seu logotipo é um símbolo milenar indiano e que as SS de Hitler possuíam certa semelhança com o RSS da Índia.

Para a doutrina da RSS, o indiano que se converte a outra fé é um desviado, que deve ser eliminado do corpo da nação, a menos que não se arrependa. Agressões contra cristãos e mobilização por reconversões são as duas faces da campanha ideológica promovida diversas vezes pelo RSS. O RSS encontra espaço, sobretudo entre as castas mais altas. Suas áreas de maior influência são o Norte e o Oeste da Índia. O recrutamento de seus sócios é feito principalmente entre os jovens.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE