Igreja protestante será fechada

| 26/05/2005 - 00:00


Oficiais do comitê do governo para assuntos religiosos declararam que a Igreja da Graça, na cidade de Khujand, ao norte do país, fosse fechada por violação da lei, mas se recusaram a explicar sua decisão para o Serviço de Notícias do Fórum 18. Madhakim Pustiev, oficial do comitê, admitiu: "A atividade da igreja tem incomodado alguns muçulmanos e eles pediram que a igreja em Khujand fosse fechada." Alisher Haidarov, pregador, disse que a igreja ainda está aberta. "O maior absurdo é que nós não podemos entender de quais violações nós somos acusados. Nossa igreja está em Khujand há 11 anos e nós nunca desrespeitamos a lei," disse ele ao Fórum 18. O chefe do comitê para assuntos religiosos foi chamado por autoridades locais para supervisionar de perto as atividades das organizações religiosas.

Apesar do líder do comitê do governo para assuntos religiosos ter se recusado a dizer ao Serviço de Notícias do Fórum 18 porque uma igreja protestante com liderança coreana, na cidade de Khujand, ao norte do país, recebeu uma ordem para fechamento, um de seus assistentes admitiu que pressões dos muçulmanos locais tiveram influência. "A atividade da igreja aborreceu os muçulmanos e alguns deles pediram o fechamento da igreja em Khujand", disse Madhakim Pustiev, responsável pelo comitê para comunidades religiosas não muçulmanas, na capital Dushanbe, em 10 de maio. No entanto, ele se negou a dizer quais leis a Igreja Sonmin Sunbogim (Graça) havia transgredido. "Eu me recuso a responder a esta pergunta por telefone. Se você quiser falar sobre isso, venha nos ver em Dushanbe.

Encontrado na manhã daquele dia, o presidente do comitê Murodullo Davlatov confirmou  que a atividade da Igreja da Graça havia sido suspensa temporariamente, mas ele também se recusou a explicar porque, alegando que estava muito ocupado. "Pergunte a Pustiev. Ele é responsável em nosso comitê pelas atividades das associações religiosas não muçulmanas e ele esclarecerá a situação para você".

Davlatov havia dito em uma conferência de imprensa em Dushanbe, em 26 de abril, que a atividade da Igreja da Graça em Khujand havia sido suspensa em 14 de abril porque eles haviam violado a lei. "A maioria dos cultos estão sendo realizados fora da igreja," ele declarou. "Ao abrir clubes de esportes na cidade de Khujand, a Igreja da Graça estava ensinando os jovens em um espírito de fanatismo religioso e obediência cega aos pastores." Ele disse que isso viola o Artigo 5 da lei de religião. "Existiram outros casos de violação das leis do país sobre religião e organizações religiosas. As atividades da igreja foram suspensas até que a situação seja resolvida."

Ele também admitiu que neste e em outros casos a hostilidade de pessoas do local teve um papel importante. "A organização Testemunhas de Jeová esteve envolvida em algumas atividades extremistas, com as quais nós terminamos. Organizações como os Cristãos Evangélicos Batistas e a Igreja da Graça costumam atrair pessoas para sua igreja ilegalmente e isto provocou uma reação negativa das pessoas do local."
 
Frank Johansen, líder do OSCE no norte do Tadjiquistão, relatou em uma conferência de imprensa no início de maio que a administração da cidade de Khujand anunciou o fechamento de várias organizações religiosas. "Basicamente eram organizações religiosas não registradas junto ao Ministério da Justiça," disse ele ao Fórum 18, em Khujand, no dia 10 de maio (apesar de que sob as leis do Tadjiquistão isto não é compulsório). "No entanto, eu não ouvi nada sobre o fechamento da igreja da Graça em Khujand."

Os membros da igreja estão trabalhando para tentar manter a igreja aberta. "Até agora nossa igreja não está fechada," Alisher Haidarov, um pregador da Igreja da Graça, disse ao Fórum 18, em 11 de maio. "Nós estamos tentando chegar a um acordo com as autoridades locais e convencê-los de que nós não estamos fazendo nada ilegal. O maior absurdo é que nós não conseguimos entender de quais violações da lei nós somos acusados. Nossa igreja existe em Khujand há 11 anos e nós nunca transgredimos qualquer lei."

A Igreja da Graça, uma das maiores igrejas protestantes no Tadjiquistão, é uma igreja missionária ativa, e isto aborrece os muçulmanos. Em outubro de 2000, dois radicais islâmicos atacaram o prédio da Igreja da Graça em Dushanbe, onde morreram 9 pessoas, 50 ficaram feridas e o prédio foi devastado. Três meses depois uma igreja irmã foi alvo de uma bomba, mas ninguém se machucou na explosão.

O pastor batista Sergei Besarab, que sempre foi engajado em atividades missionárias, foi assassinado em janeiro de 2004 na cidade de Isfara, cerca de 100 quilômetros a leste de Khujand. O julgamento de membros do grupo radical islâmico Bayat (uma palavra árabe que significa juramento) está em andamento em Khujand, eles são acusados de assassinato.

Na conferência de imprensa em Dushanbe, Davlatov relatou que seu comitê havia registrado uma universidade islâmica, 18 madrassas (escolas islâmicas), 228 mesquitas centrais e 2.800 mesquitas para as orações diárias, assim como 85 comunidades não muçulmanas. Ele declarou que, "infelizmente", 26 mesquitas centrais não registradas estão funcionando em Shohmansur, distrito de Buston, que tem uma população de apenas 9.080 habitantes. A lei estipula que uma mesquita central pode ser construída em um local com uma população superior a 15 mil pessoas."

Ele também se queixou do que chamou de "grande quantidade" de livros religiosos muçulmanos e não-muçulmanos que está entrando no Tadjiquistão, lamentando o fato de não haver controle sobre isto. "Uma pessoa não precisa de permissão especial de nosso comitê para trazer tais livros para o país, mas isto deveria ser necessário," disse ele à imprensa. "Especialistas em religião geralmente checam este tipo de literatura. Seis organizações não-islâmicas tiveram permissão para trazer 2.000 cópias de livros para o país este ano." Ele também declarou que provavelmente muitos livros cristãos estão sendo ilegalmente impressos no Tadjiquistão. Ele pediu às autoridades locais que supervisionassem de perto as atividades das organizações religiosas.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE