Pastor é preso no Chile por pregar o evangelho nas ruas

| 25/04/2005 - 00:00


O pastor evangélico Luis Valdés Bravo é um homem otimista e que confia no Senhor, tanto que diz ter sido a vontade de Deus ele ter ido para a prisão, na cidade de Talca, por violar com suas pregações nas ruas uma lei sobre silêncio e altos ruídos.

O pastor dormiu quatro noites na prisão por não poder pagar a multa de 60 mil pesos por violar o decreto nº 210 da prefeitura, por ter realizado um sermão no centro da cidade, usando um microfone, alto falantes e um teclado para fazer o louvor.

A prisão é uma realidade que eu não conhecia, e portanto creio que Deus falou muito comigo por meio disso, me deu amigos lá e duas vezes por semana eu volta até a prisão para dar aconselhamentos e alguma ajuda econômica quando posso, ao fim foi algo positivo disse o pastor.

O culto foi realizado em 2002, porém Valdés não pensou que a molestação a tal lei tivesse um efeito tão grave e não compareceu para dar depoimento a comissão indagadora. No mês passado, ele foi localizado pela polícia de investigação e lhe entregaram uma citação para comparecer ao 2º fórum de Polícia.

Valdés foi entrevistado pelo Juiz Demetrio Bader, eu disse ao juiz que era cristão e pastor evangélico, e perguntei se ele conhecia a lei do culto, porém o juiz me mandou ficar quieto e me manteve preso por 24 horas, disse o pastor.

Valdés disse que foi preso em 17 de março, mas esse cavalheiro ( o juiz ) não me explicou que eu poderia pagar a multa e me mandou dormir mais três dias na prisão ( sexta, sábado e domingo) e somente na segunda feira paguei a multa.

Segundo a versão do Juiz, o pastor foi intimado a depor e não compareceu, por isso foi enquadrado qualificado como rebelde.

Luis Valdés continua pregando o evangelho todas as tardes de sexta feira nas ruas se eles querem me punir, que venham medir os decibéis, se acharem que está muito alto eu apenas abaixo o volume, mas não posso pagar 60 mil pesos cada vez que prego o evangelho disse Valdés.

O bispo evangélico Emiliano Soto apoiou o pastor Valdés eu pensei que essas não aconteciam mais no Chile, e lamento que a polícia não conheça a lei de liberdade de expressão e especialmente a lei de culto religioso.

Por outro lado, sabendo que no Chile não há um controle rigoroso a respeito da lei do silêncio e altos ruídos, com os bailes noturnos, romarias católicas com alto falantes, motores de caminhões etc... Esses são exemplos de que a nova norma de silêncio e altos ruídos é aplicada somente em certos casos e por alguns juizes.

Sem sombra de duvida o irmão Valdés não foi preso violar a lei, mais sim por pregar o evangelho.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE