Petição ao Parlamento chinês para a libertação de membros do clero

| 09/03/2005 - 00:00


A agência missionária de notícias Ásia News enviará ao Parlamento chinês uma petição solicitando a libertação de 19 bispos e 18 sacerdotes detidos ou impedidos de exercer seus ministérios. A agência, juntamente com outras organizações cristãs, decidiu publicar uma lista dos bispos e sacerdotes impedidos de exercer seus ministérios, por motivo de detenção ou desaparecimento, ou confinados em campos de trabalho e de reeducação.

Esses sacerdotes e bispos fazem parte da chamada Igreja católica que vive na clandestinidade, formada por católicos que rechaçam o controle capilar e asfixiante do governo de Pequim sobre as atividades religiosas. Da lista constam seis bispos, de idades compreendidas entre os 50 e 83 anos, detidos e depois desaparecidos. Também constam 13 bispos, não detidos em maneira oficial, mas submetidos ao regime de prisão domiciliar.

O único crime desses homens de Deus é rejeitar sua inscrição na Associação Católica Patriótica, organismo do governo que controla a prática da religião no país mais populoso do mundo. Fazem parte da lista 18 sacerdotes, alguns detidos, outros desaparecidos ou condenados.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE