Militantes muçulmanos matam 36 pessoas em uma comunidade cristã

| 08/03/2005 - 00:00


Militantes muçulmanos atacaram uma comunidade cristã na cidade de Demsa, Estado de Adamawa, no norte da Nigéria no dia 4 de fevereiro, matando 36 pessoas, destruindo propriedades e afugentando cerca de 3.000 moradores. Os cristãos que sobreviveram se refugiaram na cidade de Mayolope no estado vizinho de Taraba.

Alhaji Saleh Jatau, um muçulmano que falou ao Compass em Mayolope, confirmou o ataque em Demsa. Entretanto, disse que os militantes não têm o apoio da comunidade muçulmana quando atacam cristãos.

Eu estou apelando para o governo agir rapidamente e terminar este conflito. Nós vivemos em paz com os cristãos, mas alguns de nós (muçulmanos) decidiram causar problemas. Eu vivo com os cristãos em nossa cidade há 51 anos e eu nunca testemunhei ataques como esse. A maioria das pessoas aqui (no campo de refugiados) diz que não retornará à cidade até que o Governo encontre uma solução aos problemas, disse Jatau ao Compass.

 Ao visitar os cristãos refugiados, o Rev. Nyame Alegre, governador do estado de Taraba, lamentou os ataques e disse que o país só poderia progredir quando não houvesse mais conflitos.

Nenhuma comunidade pode ir  para a frente quando está em conflito. Somente a paz pode impulsionar o  desenvolvimento no país. Somente a tolerância e o perdão podem trazer o convívio pacífico entre pessoas de religiões diferentes.

O ataque na cidade de Demsa por militantes muçulmanos é o segundo no estado de Adamawa. Há dois anos, na cidade de Numan, também em Adamawa, um ataque matou o pastor Ethan Jinkai.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE